FOTO: DIVULGAÇÃO

Ana Paula Machado, do PTB, também foi entrevistada na Rádio Ibiá Web. A vereadora foi eleita com 540 votos e conhece bem a rotina do parlamento, tendo sido assessora do ex-vereador Carlos Einar de Mello, o Naná, por nove anos. É funcionária pública concursada na Prefeitura de Montenegro, tendo passagem pela secretaria de Indústria e Comércio (Smic) e estando, atualmente, na secretaria de Saúde, área que fará de prioridade no seu mandato. Confira a entrevista:

Jornal Ibiá: A senhora teve muito tempo de experiência como assessora do vereador Naná, nos bastidores. Agora é uma mudança de posição. Como está encarando isso?
Ana Paula Machado: É um desafio pra mim. Eu não vou dizer que era um sonho ser vereadora, mas nesse tempo em que eu trabalhei com o Naná no Legislativo, eu me imaginava vereadora; eu me olhava e me via na tribuna. Pra mim, foi muito importante essa experiência porque eu aprendi toda a rotina administrativa e hoje eu tenho isso como um diferencial; ser uma ex-assessora que é vereadora. Eu até digo que a gente está fazendo história, porque é a primeira vez que um assessor se torna vereador. É um diferencial.

Quando a senhora fala que se imaginava na tribuna, pensava em atuar diferente do que via?
Ana Paula: Também. Cada vereador tem um estilo de trabalhar e a gente tem que respeitar todos, cada um com a sua forma e o seu pensamento. E enquanto assessora, cada vez que eu participava de uma reunião, o assessor não podia falar, não tinha direito a se manifestar. Ele só podia acompanhar e anotar as coisas que eram discutidas e depois passar para o vereador. Agora, como vereadora vai ser diferente. Vou poder opinar, vou poder participar mais. Pra mim, é muito importante.

A senhora buscou se qualificar pra essa mudança, primeiro como concursada e agora como vereadora?
Ana Paula: Eu sou uma pessoa que se considera inquieta. Sempre corri atrás das coisas que eu acredito e isso é um diferencial. Enquanto estive lá na Câmara, trabalhei com excelência. Sempre estudei bastante, me qualifiquei, fiz gestão de Recursos Humanos, depois uma pós-graduação. E eu tentei vários concursos, fiz duas vezes para a Câmara, fiz pro Executivo duas vezes, até que consegui. Eu já nem pensava mais em ser vereadora e foi uma coisa que me levou pra esse caminho. Surgiu essa oportunidade para eu concorrer porque o pessoal acreditava muito que eu estava preparada. Resolvi encarar o desafio.

O ex-vereador Naná será um mentor nesta caminhada?
Ana Paula : Sim, o Naná vai ser pra mim um assessor, agora. Nós vamos inverter os papéis. Ele tem muita experiência. Eu já tive, inclusive, algumas dúvidas e eu ligo pra ele e pergunto, converso. Ele me auxilia muito. Com certeza, ele é um incentivador que acredita muito em mim e foi uma pessoa que me incentivou muito a concorrer.

E que bagagem a senhora levará pra Câmara de sua passagem na secretaria de Indústria e Comércio?
Ana Paula: A bagagem não é tão longa, mas ela é importante e qualificada. Eu assumi em 2016 na secretaria de Indústria e Comércio e logo fui diretora de Indústria e Comércio. A gente se envolveu num trabalho muito legal que foi a implantação da Rede Simples, que engajou várias secretarias. Tive que fazer cursos com o Sebrae de aperfeiçoamentos, de agente de desenvolvimento, então, foi um feito muito importante. Além da inauguração da Rede Simples, a gente também tinha nosso projeto de Sala do Empreendedor, que era a minha ‘menina dos olhos’. Acabou que eu saí da Smic e o secretário da época deu continuidade no projeto, mas não da forma original, mas como ele conseguiu naquele momento em questão de captação de recursos e coisas assim. Foi uma experiência muito grande porque, na diretoria, eu também tive acesso a processos, porque ali tu sabe, na Prefeitura, como funciona a parte burocrática. Eu aprendi, na Câmara, toda aquela parte do LDO, do PPA, das emendas, do orçamento, toda a parte Legislativa; e quando eu fui pro Executivo, a forma de ver isso é diferente. Então, eu pude conhecer os dois lados e isso, pra mim, foi muito importante.

E da secretaria de Saúde?
Ana Paula: Eu fui pra Saúde e vi o déficit que a gente tem. Eu trabalhei e ainda trabalho no setor de exames, que é um setor que ainda tem muita carência no Município. Então, quando eu sentei pra dizer que vou ser vereadora, com certeza, a minha primeira bandeira foi a Saúde e, especificamente, nessa área de melhorar e ter mais cotas de exames e consultas especializadas, o que hoje é a nossa carência.

Deixe seu comentário