As marcas no pescoço de Ezequiel mostram a força empregada na agressão Foto: arquivo pessoal de Ezequiel Souza

O professor e ex-candidato a vereador Ezequiel Souza efetuou um registro de ocorrência por lesão corporal contra o proprietário de um conhecido bar da cidade de Montenegro. Conforme Ezequiel, ele e outros três amigos foram ao local para jantar, mas ao chegar lá se depararam com um ambiente de festa, até aí tudo bem. O problema foi gerado na saída do local.

Na hora de ir embora, Ezequiel pagou a conta e saiu para fora, para aguardar os demais amigos. Na parte externa, começou a conversar com a esposa do dono do estabelecimento, que também trabalha lá e estava de aniversário na ocasião. O professor é conhecido do casal, e resolveu parabenizar a mulher. Ezequiel afirma que não houve contato físico com a moça, mesmo assim, a reação do marido ao ver ambos conversando foi inexplicável.

“Ele foi caminhando rápido em nossa direção, com um olhar de raiva, eu achei que era brincadeira. Do nada ele chegou e me pegou com muita força pelo pescoço, ele tentou me enforcar”, detalha a vítima. Ezequiel relata que ficou sem reação. Funcionários e a esposa do agressor tentaram conter a ação, mas o homem estava alterado e incontrolável. “Ela pegou braço dele e disse para parar. Ele largou porque tiraram a mão dele de mim. Quando ele me soltou, pegou ela pelo braço com a mesma força que me pegou pelo pescoço”, lembra.

Além da agressão física, ofensas verbais também foram feitas pelo empresário. “A gente não tolera nenhum tipo de violência. Ele submeteu os funcionários dele a segurar ele em uma confusão na calçada, isso foi horrível. Ele humilhou todo mundo, tivemos que sair rápido de lá porque ele ainda queria brigar”. A reportagem entrou em contato com o dono do bar, inicialmente, ele informou que estaria almoçando e entraria em contato mais tarde. Uma nova tentativa foi feita no final da tarde, mas ele não respondeu.

Deixe seu comentário