A taxa de homicídios no Rio Grande do Sul aumentou 58% entre 2006 e 2016. Os dados mostram que o número de vítimas passou de 18,1 para 28,6, a cada 100 mil habitantes. Em comparação com outros estados, em 2016, o Rio Grande do Sul fica na 20ª posição entre aqueles com o maior índice de homicídios. Em 2006, o Estado estava na 22ª posição no país. A taxa nacional é de 30,3. Os dados divulgados nessa terça-feira, 5, são do Atlas da Violência, produzido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

Em 2006 os cinco Estados que tinham classificações melhores que o RS eram Tocantins, Maranhão, Rio Grande do Norte, Piauí e Santa Catarina. Em 2016, sete aparecem em melhor posição do que o Rio Grande. São eles: Paraná, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Piauí, Santa Catarina e São Paulo.

Além do período de 10 anos, os pesquisadores calcularam a taxa de homicídios para outros dois períodos menores: 2015–2016 e 2011–2016. No primeiro caso, houve um aumento no indicador de 9,2%. Já no segundo período, a elevação foi de 47,7%. Na análise dos números brutos, o aumento foi ainda maior em uma década: de 62,6%. Somados os crimes ocorridos no período, foram registradas 26.563 mortes no Estado.

Deixe seu comentário