Junto com os mascotes do Proerd, os estudantes fizeram a festa na formatura

PROERD em Montenegro: quatro escolas, 180 alunos, dez encontros e muito conhecimento compartilhado

Artur de Azeredo Santiago, de 11 anos, aluno do 5º ano da Escola Municipal de Ensino Fundamental São Paulo, já sabe como agir diante de situações que coloquem seu futuro em risco. O conhecimento sobre como evitar o uso de drogas e resolver conflitos através do diálogo, sem violência, foi repassado através dos encontros do Programa Educacional de Resistência às Drogas e a Violência (Proerd), desenvolvido pela Brigada Militar (BM). O garoto e outros 179 estudantes de quatro escolas de Montenegro, formaram-se no Proerd na noite dessa quarta-feira, 8, no Clube Grêmio Gaúcho.

Neste segundo semestre, o Programa contemplou três educandários estaduais e um da rede municipal de ensino de Montenegro, são eles: EMEF São Paulo, EEEF. Osvaldo Brochier, EEEF Cel. Álvaro de Moraes e EEEF Yara Ferraz Gaia. Os conteúdos foram aplicados pela instrutora do Proerd, soldado Daiana Brandt. A culminância das ações do Programa ocorreu com emoção e sensação de missão cumprida com sucesso.

O tenente-coronel Rogério Pereira Martins, comandante do Comando Regional de Policiamento Ostensivo do Vale do caí (CRPO/VC) destaca a retomada presencial do Programa nas escolas, e o fato de poder concluir essa edição com uma celebração envolvendo policiais, professores, famílias e estudantes. Ele ressalta ainda a dedicação da soldado Daiana ao Programa. “Nosso agradecimento especial a soldado Daiana, que faz esse belo trabalho com nossas crianças”, acrescenta o comandante.

Marcos Paulo,Artur, Alice e Cristiani de Azeredo

“O Proerd é muito importante porque atua na prevenção. Essas crianças recebem orientações sobre a importância de evitar drogas, de resolver as controvérsias entre pessoas, sem violência. Isso tudo cria uma cultura de paz que é muito importante e a gente tem a certeza que isso contribui para a segurança pública”, diz o major Ricardo Machado da Silva responsável pelo comando do 5º Batalhão da Polícia Militar (BPM), durante as férias do tenente-coronel Oberdan do Amaral.

A família de Artur foi prestigiar a formatura do menino. Para os pais dele, Cristiani Quadros de Azeredo e Marcos Paulo Santiago, através do Proerd as crianças passam a mudar o ângulo de visão pelo qual olham para a polícia. Para eles, o Programa ajuda no processo de educação dos pequenos. “É uma idade em que eles precisam de orientação. Às vezes a gente fala e eles não dão importância, quando é falado por uma pessoa de fora eles absorvem melhor”, complementa Cristiani.

Ana Paula e a filha Yasmin são entusiastas do Proerd

Ana Paula Silva da Motta, mãe de Yasmin Silva da Motta, de 10 anos, conta que a filha compartilha com os primos tudo que aprende nas aulas do Programa. “O Proerd é muito importante. Nesse mundo que a gente vive hoje é realmente preciso prevenir, porque, está muito perigoso”, diz Ana. “Eu já sabia que as drogas são perigosas, mas gostei de aprender mais sobre isso. Também aprendi que a violência não leva a nada”, conclui Yasmin.

Na festa de formatura do Proerd teve entrega de certificados, medalhas, sorteios de brindes, e até a participação do Papai Noel. No próximo ano, dois novos instrutores abraçarão o Programa, juntamente com a soldado Daiana, para expandir ainda mais as ações.

Deixe seu comentário