A Polícia Federal deflagrou ontem a segunda fase da Operação Glasnost, que combate a exploração sexual de crianças e o compartilhamento de pornografia infantil na internet. A ação aconteceu em 51 municípios em 14 estados. No RS, cinco pessoas foram presas. Em Porto Alegre, foram presos um servidor público federal e uma mulher, que não tinha uma profissão formal. Em Alvorada, um homem, também sem ocupação; em Sapiranga, um pedreiro; e em Viamão outro indivíduo sem trabalho formal e que é cadeirante. Em todo o país, 30 pessoas foram detidas na sequência da operação Glasnost de 2016.

Deixe seu comentário