A esteticista Ângela Almeida abordou a autoestima da mulher

PARA ELAS. Saúde e beleza foram temas abordados em evento no CRPO/VC

“Como estamos conduzindo a nossa vida fora da Brigada Militar? Muitas colegas estão enfrentando doenças físicas e psicológicas. Precisamos ter um olhar especial conosco.” A frase da soldado Aline Paim explica a importância da ação realizada pelo 5º Batalhão da Polícia Militar (5ºBPM) de Montenegro nesse 8 de março, Dia Internacional da Mulher. Na ocasião, o CTG Garruchas Cruzadas, localizado junto a sede do Comando Regional de Policiamento Ostensivo do Vale do Caí (CRPO/VC), recebeu a ginecologista e obstetra Alessandra Pölking e a esteticista Ângela Almeida para falar sobre a importância dos cuidados com a saúde física e mental. O momento também foi marcado por um almoço de confraternização.

O CRPO/VC conta com 48 policiais mulheres, que prestam serviços ao 5º e ao 27º BPM. O evento alusivo ao Dia da Mulher contou com a presença de 32 servidoras, e convidadas da sociedade civil. Conforme Aline, os temas para o encontro foram definidos a partir da experiência de colegas que têm enfrentado problemas de saúde. “Sugeri uma palestra para falarmos de saúde, seja íntima, estética, física ou psicológica. A gente cuida tanto das outras pessoas que às vezes esquece de cuidar da gente. Vamos protelando os cuidados com a nossa saúde”, analisa a soldado.

A médica Alessandra Pölking falou sobre saúde

A primeira palestra foi ministrada pela médica Alessandra Pölking. Ela falou sobre prevenção de doenças, a importância da periodicidade dos exames e dos cuidados com a mente e com os sentimentos. Além disso, falou sobre o peso imposto pelas responsabilidades assumidas pelo público feminino. “Nós mulheres queremos dar conta de tudo e esquecemos da gente. Conquistamos muitas coisas e com isso acabamos ficando sobrecarregadas. Para conseguir ter uma vida com saúde plena, precisamos cuidar tanto do corpo quanto da mente”, destaca Alessandra.

É comum entre as mulheres assumir muitas responsabilidades ao mesmo tempo, mas é preciso ir com calma para evitar problemas, acrescenta a médica. “Temos de aprender a dividir as atividades com nossos parceiros. Querer dar conta de tudo sozinha é uma coisa do íntimo feminino, mas, temos que saber pedir ajuda e conhecer os nossos limites”, fala Alessandra.

A esteticista Ângela Almeida falou sobre a importância da autoestima da mulher. A palestrante alerta que os procedimentos estéticos são importantes, mas, se a mulher não estiver bem, física e psicológicamente, nada a fará se sentir satisfeita consigo mesma. Para Ângela, a mudança deve ocorrer de dentro para fora.

Ângela aponta que, em uma instituição (Brigada Militar) onde a maioria dos servidores é do sexo masculino, é importante as policiais mulheres exercitarem sua feminilidade e elevar a autoestima. “Temos que nos valorizar, principalmente no trabalho para termos autoconfiança pessoal e profissional”, pontua a convidada.

A soldado Aline Paim representou suas colegas ao agradecer a presença das palestrantes

Deixe seu comentário