Discussão teria iniciado depois de rapaz entrar em horário impróprio para banho

Em uma publicação no Facebook, uma senhora relatou uma agressão do administrador Parque Cachoeira Maratá, em Maratá, neste domingo, 26. Segundo ela, o sobrinho foi tomar o último banho antes de ir embora, e como havia passado do horário estabelecido foi advertido pelo administrador do Parque e dono de um bar do local. Iniciando uma discussão, o homem teria sacado uma arma, dado uma coronhada em seu sobrinho e intimidado a família.

Com medo, eles foram embora do local sem chamar a polícia. Segundo ela, não havia placas com o horário para banho. Já nesta quarta-feira, a publicação foi excluída da rede social, tão logo a publicação tomou proporção maior. Em resposta à denúncia pública, a Prefeitura de Maratá divulgou uma nota de esclarecimento, em que esclarece que notificou e solicitou uma reunião com o concessionário do local na manhã desta quarta-feira, 29.

Na reunião, o administrador relatou que o rapaz entrou no local por volta das 19h40min e, questionado, iniciou uma discussão. Após ser insultado, o concessionário afirma ter dado um soco no rapaz, mas que não portava nenhuma arma. Em análise preliminar das imagens, a Administração Municipal não identificou a presença de arma de fogo, conforme acusa a senhora.

“A Prefeitura destaca que é contra e condena a prática de qualquer ato de violência, em qualquer situação. Agora estamos tentando contato com os turistas envolvidos para ouví-los, a fim de encontrarmos mais detalhes do caso e concluir o que de fato aconteceu no domingo, 26 de janeiro”, destaca a Administração Municipal.

Deixe seu comentário