Novos agentes representam a 56ª Turma de Escrivães de Polícia e 55ª Turma de Inspetores de Polícia Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini

Uma das metas da Polícia Civil de Montenegro para este ano foi alcançado. Dos 249 policiais civis que se formaram pela Academia de Polícia (Acadepol) na última quinta-feira, 12, três foram destinados a Montenegro. São Sebastião do Caí e Bom Princípio também receberam um policial cada, entretanto também perderam um, não alterando o número de agentes.

Os três policiais se apresentaram nessa segunda-feira, 16, e irão atuar tanto na 1ª Delegacia de Polícia Civil (1ª DP) como na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Montenegro. “Isso é extremamente importante, porque reforça o nosso efetivo e, principalmente, na DP de Montenegro irão poder desafogar os inquéritos que lá tramitam, e também vamos conseguir dessa forma reforçar nossas equipes de plantão”, diz o delegado Regional, Marcelo Farias Pereira.

Segundo o delegado André Roese, titular da 1ª DP e da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Montenegro, os agentes irão atuar no plantão, atendimento de ocorrências e plantão de toda a região fora do horário de expediente. “Antes a maioria das equipes era formada por dois e agora são formadas por três policias, que é o número ideal para o atendimento. Fora que é um número maior para fazer atendimento ao público”, completa.

O aumento no efetivo da cidade já havia sido debatido em reunião de representantes da cidade com a chefe de Polícia do Estado, delegada Nadine Farias Anflor, em fevereiro. Na ocasião, Nadine acolheu os pedidos e prometeu apoio, garantindo que novos policiais deveriam chegar à região ainda no primeiro semestre de 2022.

A outra meta debatida na reunião foi a busca por um endereço própria para mudança da Delegacia Regional. De acordo com o delegado Marcelo, essa negociação está em andamento.

Deixe seu comentário