Memorial de Honra foi inaugurado nesta quarta-feira, 15.  Foto: Polícia Civil

Os 57 policiais civis que tombaram em serviço nos últimos 23 anos no Estado tiveram seus nomes gravados em placas nas paredes do Palácio da Polícia, na Capital. Na manhã desta quarta-feira 15, a Instituição inaugurou o Memorial de Honra da Polícia Civil em homenagem a homens e mulheres que protegeram a sociedade gaúcha.
Sandra Santos, esposa do escrivão Edler Gomes dos Santos, morto em serviço em julho do ano passado, durante cumprimento de mando contra crimes de abigeato em Montenegro, foi quem afixou a placa de alumínio com o nome do marido, depois de recebê-la das mãos da chefe de Polícia, Delegada Nadine Tagliari Farias Anflor.
Atualmente, dos 57 policiais civis homenageados, 52 são homens e 5 são mulheres. Novas pesquisas em anos anteriores a 1997 devem ser feitas para incluir outros nomes no memorial.

Deixe seu comentário