Fotos: arquivo pessoal da família

Evaldo Pereira de Souza Junior, de 21 anos, era o filho do meio de dona Giselle Pereira Varela, mãe de três. Ele morreu na noite da última quinta-feira, 20, no Hospital São Carlos em Farroupilha. O rapaz foi encaminhado para o município da Serra Gaúcha após ser esfaqueado por volta das 23h de quarta-feira, 19, em Feliz.

Evaldo Pereira de Souza Junior e a mãe Giselle Pereira

Segundo Gislayne Souza, 24 anos, irmã de Evaldo, o rapaz vinha sofrendo ameaças, mas não acreditava que estivesse correndo perigo. Tudo começou há pouco mais de dois meses, quando ele morava com a namorada. Durante uma discussão do casal, um vizinho se sentiu incomodado e teria jogado um objeto em Evaldo.

Ambos discutiram e houve agressão física. A partir daquele momento, o vizinho passou a ameaçar Evaldo. Os jovens romperam o namoro e Evaldo voltou a morar com a mãe, mas as ameaças não cessaram. Conforme Gislayne, o rapaz chegou a registrar boletim de ocorrência, contra o irmão dela, por agressão. Mas, dias depois desistiu de dar andamento ao processo e retirou a acusação.

No final da tarde de quarta-feira, dona Giselle foi à lancheria de uma amiga para tomar chimarrão. Evaldo chegou do trabalho – no qual havia começado a trabalhar há apenas três dias -, tomou banho e foi até a Praça Lidovino Antônio Fanton, no Centro da Cidade, para encontrar alguns amigos e, também, tomar chimarrão.

Por volta das 22h, Giselle passou pela praça e chamou o filho para ir embora. O rapaz disse para a mãe ir na frente que logo ele iria. Giselle se preparava para deitar quando sua amiga – a dona da lancheria – ligou para avisar que o filho dela havia sido esfaqueado.

Gislayne relata que testemunhas viram quando dois homens – o rapaz que fez ameças e o sogro dele – chagaram pelas costas do irmão dela. Evaldo teria sido atingido por três facadas, efetuadas pelo sogro do possível mentor do crime. Um amigo de Evaldo também foi ferido, ao todo, ele teve seis perfurações de faca.

Os jovens foram levados ao Hospital Schlatter. Evaldo teve estômago e baço perfurados e foi encaminhado, inconsciente, ao hospital de Farroupilha, onde foi operado. O outro jovem teve ferimentos nos pulmões e permanece hospitalizado.

Câmeras de monitoramento da Praça serão usadas na investigação. Na segunda-feira, 24, a Polícia Civil começará a ouvir as testemunhas do caso. Advogados de defesa dos suspeitos informaram a PC que ambos irão se apresentar à Delegacia da Feliz nos próximos dias.

Evaldo foi sepultado na sexta-feira  à tarde, no Cemitério Municipal de Feliz.

Deixe seu comentário