Ao primeiro uso, a quantidade de fogo provocada no fogão deve ser de baixa intensidade

EXCESSOS. Exagerar na quantidade de lenha e combustível é um dos erros mais cometidos pelos usuários de fogões e lareiras

Com as baixas temperaturas, fogões a lenha e lareiras são uma ótima pedida para quem quer espantar o frio. Mas o momento de aconchego nos lares pode se transformar em um grande transtorno, se alguns cuidados não forem tomados. Os bombeiros alertam: excesso de lenha e de combustível inflamável pode causar incêndios de grandes proporções. Medidas simples podem evitar perdas materiais e até mesmo de vidas.

Sargento Ângelo Lima orienta para cuidados simples que podem evitar grandes transtornos e prejuízos

Muito comuns nas residências do Rio Grande do Sul, os fogões a lenha e as lareiras são vistos como “queridinhos” pelas famílias que adoram desfrutar da sensação de calor por eles oferecida. O problema é que muita gente só lembra do benefício e esquece o risco que ele, assim como a lareira, oferece. Luana Kord é gerente de loja e antes de concretizar as vendas desses itens orienta os clientes. “A orientação é para que cuidem com o que tem próximo ao local onde será instalado. A instalação deve ser feita por um técnico, para evitar gambiarras. Se a pessoa tiver piso laminado, o cuidado deve ser ainda maior. No caso do fogão a lenha, o primeiro fogo deve ser bem de leve”, conta.

As dicas dadas pela comerciante são reforçadas pelo sargento Ângelo de Lima Justo, do Corpo de Bombeiros de Montenegro. Segundo ele, na cidade são freqüentes os incêndios em casas de madeira provocados por fogões a lenha. “As pessoas colocam muita lenha nos fogões. Além disso, deixam tapetes e panos no chão, e aí qualquer brasa que caia já provoca as chamas”, comenta.

O sargento recomenda que tanto fogões quanto lareiras sejam instalados longe de cortinas, tapetes e móveis que possam provocar sinistro. “Cuidar a quantidade de lenha e de combustível é fundamental”, destaca. “As pessoas costumam usar álcool e isso pode causar grandes explosões. Não se deve exagerar”, reitera.

Secar roupas ou deixar panos de prato próximos do fogo aumenta e muito o risco de incêndios. Ângelo conta que já passou pela experiência em sua própria casa e no fogão a gás. “Minha esposa colocou um pano de prato na tampa do fogão e acho que o vento derrubou ele”, detalha. O que também deve ser evitado é sair de casa ou dormir e deixar o fogo aceso.

Pisos laminados e tapetes podem contribuir para a propagação das chamas em caso de incêndio

No caso das lareiras ecológicas, nas quais não há queima de lenha nem brasas, a atenção deve ser mantida para a quantidade de álcool usado para provocar o fogo. Além disso, deve-se evitar colocar o combustível muito tempo antes de usar a lareira.

Incêndio no Panorama
No dia 15 deste mês uma casa de madeira, localizada na Rua Borba, no bairro Panorama, foi totalmente consumida por um incêndio. O fogo foi provocado por brasas de um fogão. Mesmo diante das perdas materiais, a família comemora o fato de ninguém ter se ferido.

Deixe seu comentário