A cada vez que móveis e lixo são largados no local, o fogo reacende

MORADORES enfrentam dificuldade para respirar e cobram providências

Há duas semanas os moradores da Rua dos Eucaliptos, no bairro Senai, em Montenegro, respiram em meio a fumaça que exala de uma área verde em frente às suas casas. O local, segundo os cidadãos, pertence a Administração Municipal, e é usada por algumas pessoas para descartar materiais. Os cidadãos apelam por providências e para que os demais vizinhos parem de fazer do local um depósito de lixo.

Os bombeiros já estiveram três vezes no local para conter o avanço das chamas . Foto: Israel Bonno

Israel Bonno relata que já pediu a presença dos bombeiros no local duas vezes. Uma delas foi no dia 17 e a outra nessa quarta-feira, 25. “Eles apagam o fogo, mas aí as pessoas colocam mais lixo e o fogo volta”, diz. “A fumaça entra nas casas, é horrível. Nem com o ar condicionado ligado dá pra dormir direito, por causa do cheiro”, acrescenta Israel.

Dona Silvana de Souza e o marido, Marcos Aurélio de Souza, moram bem em frente à área incendiada. “Meu filho de 13 anos tem problema respiratório, usa bombinha. Ele passa só no quarto com o ventilador ligado”, relata a mãe, preocupada com a saúde de seus filhos. “A gente tem que ficar em casa por causa do coronavírus, mas não dá nem pra abrir as portas e janelas. É horrível”, lamenta Silvana.

“Seguido colocam fogo ali. Já vi crianças e adultos fazendo isso. Os pais têm que ser responsáveis por seus filhos e não deixar fazerem isso”, cobra a dona de casa. Assim como ela, Israel também já testemunhou um outro morador do bairro descartando restos de galhos e material de corte de grama na área. “A Patram já veio aqui e notificou um vizinho, mas ele segue fazendo isso”, afirma Israel.

O que os moradores pedem é que a população do bairro seja mais consciente e pare de provocar queimadas e descartar lixo no terreno. Além disso, que o poder público faça sua parte. “Que cerquem isso aí, façam uma praça, uma área pra uso dos moradores”, salienta Israel. “Não dá pra toda hora a gente ficar chamando os Bombeiros. Daqui há pouco dá um acidente e em vez de salvar uma vida eles vão estar aqui apagando fogo”, acrescenta.

Moradores pedem que vizinhos sejam mais conscientes e evitem descartar lixo no local. Foto: Israel Bonno

Israel contatou a Prefeitura Municipal de Montenegro antes de chamar a reportagem do Ibiá. “Me disseram que iam encaminhar alguém da fiscalização, mas até agora ninguém apareceu”, sublinha. Em razão dos órgãos da Administração Municipal estarem trabalhando em turno único, na parte da manhã, devido ao novo coronavírus, não foi possível obter resposta a demanda dos cidadãos.

Moradores da Rua dos Eucaliptos pedem ajuda
No dia 5 de fevereiro de 2018, a reportagem do Ibiá esteve na Rua dos Eucaliptos atendendo ao chamado dos moradores. Na época, a reclamação também envolvia o campo onde ocorrem os incêndios. Falta de atenção do poder público, mato, poeira e descarte inadequado de lixo faziam parte da lista de reclamações.

Deixe seu comentário