1ª Delegacia de Polícia Civil de Montenegro

BANDIDOS voltam a agir na região. População deve estar atenta

“O golpe tá ai…”. A frase popular precisa cada vez mais estar presente na memória dos cidadãos. As tentativas de golpe estão por todos os lados e é preciso ficar atento para não cair. Em Montenegro, um indivíduo se passou por policial para tentar tirar dinheiro de um comerciante. O fato ocorreu no Centro da cidade, em um estabelecimento não informado pela polícia. Já na madrugada de sexta-feira, dia 11, criminosos se passaram por policiais para roubar em uma propriedade na Estrada Linha Passo Fundo, no município de Linha Nova.

Segundo informações do setor de Investigações da 1ª Delegacia de Polícia Civil (1ªDP), de Montenegro, o farsante, que agiu no Centro de Montenegro, se apresentou como policial do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc). No início da conversa, o falso policial disse ao comerciante que estava arrecadando valores para ajudar uma escola. Depois de alguns minutos, o homem se atrapalhou e relatou que o dinheiro seria para patrocinar a edição de uma revista da Polícia.

Chefe do setor de Investigações, comissário Alisson Castilhos

O chefe do setor de Investigações da 1ª DP, comissário Alisson Castilhos, alerta a população para que não se deixe levar pela conversa de farsantes. Segundo ele, oficialmente não existe nenhum tipo de pedido de dinheiro para os órgãos da segurança. “Quem deseja colaborar com as forças policiais do município deve fazer isso via doação ao Conselho Comunitário Pró-Segurança Pública (Consepro). Através do Conselho, a verba pode chegar ao destino desejado”.

Já em Linha Nova, a Brigada Militar foi acionada por um morador que relatou ter sido acordado aos gritos por homens que diziam ser da Polícia. Os indivíduos arrombando a porta da casa. Sem entender o que estava acontecendo, com medo, o morador permaneceu no segundo andar da residência, e só saiu de lá após os homens terem ido embora. Foram furtados dois televisores de 42 polegadas e uma caminhonete Fiat Toro.

O comissário da Polícia Civil ressalta ainda que qualquer forma de intimidação aos cidadãos é crime e deve ser denunciada. “Pedimos atenção e ajuda da população caso passem por seus estabelecimentos”, pontua Alisson.

Deixe seu comentário