Delegada Sandra Mara Guaglianoni Neto

DELEGADA Sandra Mara Guaglianoni Neto retorna à região para trabalhar por novos projetos

A delegada Sandra Mara Guaglianoni Neto chegou a Montenegro na semana passada para atuar na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA). Sandra, que já trabalhou no Vale do Caí em 2017, quer utilizar a experiência, obtida nos anos em que esteve fora, para auxiliar na captação de recursos para o desenvolvimento de projetos na área da segurança regional.

A delegada encontra-se em fase de transição, mas já conhece bem a cidade e as instalações da DPPA. Para ela, a nova fase promete ser ainda melhor que no passado. “Hoje temos um sistema de registros de ocorrências atualizado, via internet. A estrutura da DPPA é muito boa para trabalhar”, explica Sandra.

Em sua primeira passagem pela região, há três anos, a delegada contribuiu para a implementação do Núcleo de Mediação de Conflitos, do qual foi coordenadora, utilizando a experiência trazida da cidade de Rio Grande. Depois de quatro meses de trabalho na DPPA, Sandra foi titular da Delegacia de Salvador do Sul, onde permaneceu por cerca seis meses.

Agora, a delegada quer novamente deixar sua marca na região. Antes de retornar ao Estado este ano, a delegada Sandra atuou de maneira pioneira como Coordenadora-Geral do Centro Integrado de Comando e Controle Nacional da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Para ela, a atuação e a aprendizagem em Brasília irão contribuir para a construção de possibilidades da implementação de projetos, com foco na integração operacional e, por conseqüência, na efetividade do atendimento do serviço público.

Além disso, de abril até setembro deste ano, Sandra retornou ao RS onde trabalhou no Gabinete da Chefia de Polícia, como Diretora Adjunta na Divisão de Planejamento e Coordenação. “Na Divisão atuamos no planejamento estratégico da instituição, conhecendo as diversas realidades e potencialidades”, diz.

“Desde que ingressei na Polícia Civil, sempre quis trabalhar na região de Montenegro. A ideia era, quando saísse do Ministério da Justiça, retornar para a regional, mas aceitei o pedido da Chefia de Polícia na ocasião para auxiliar na Divisão de Planejamento”, conta.

Deixe seu comentário