As aulas de Defesa Pessoal foram ministradas pelo soldado Alves

Reciclagem. Agentes da Segurança exercitam o que aprenderam há algum tempo

O Comando Regional de Policiamento Ostensivo do Vale do Caí (CRPO/VC) volta a desenvolver o Plano Anual de Educação Continuada (Paec) – que não teve edição em 2020 devido à pandemia da Covid-19. A iniciativa é uma espécie de “reciclagem” de conhecimentos, voltada para agentes das forças de Segurança. Cerca de 40 policias devem participar das aulas a cada mês.

O Paec proporciona uma releitura dos conteúdos ensinados durante o processo de formação dos policiais. É a oportunidade para os mais experientes aprimorarem técnicas e aprenderem o que há de novidade. E, para os mais jovens na carreira, é a possibilidade de adquirir ainda mais prática e confiança para executar suas atribuições do dia a dia.

Soldado Maurício da Rocha Bettio

As atividades do Paec ocorrem na própria sede do CRPO e na Escola de Formação e Especialização de Soldados da Brigada Militar (Esfes) de Montenegro. A primeira turma do Paec 2021 passou por treinamentos na semana passada. O processo de capacitação continua até o primeiro semestre de 2022, recebendo novos participantes a cada semana. “Todos que passam pela reciclagem saem das aulas mais aptos, com mais técnica”, avalia o soldado Jardel Alves.

Com 14 anos de experiência na área de policiamento, formado em Educação Física e graduado em Artes Marciais, é Jardel que comanda as instruções de Defesa Pessoal e Uso do Bastão Policial. “A gente também traz coisas novas para serem aplicadas dentro da técnica”, comenta o soldado.

Os agentes revêem ainda conteúdos sobre Policiamento Comunitário, Abordagem, Uso da Arma de Fogo, e outros. “Acho o Paec importante para todo o efetivo por que faz a gente rever tudo aquilo que vimos durante o Curso de Formação. É importante para a segurança de todos nós e da sociedade”, avalia o soldado Maurício da Rocha Bettio, formado em 2018.

Soldado Vanessa Soares

A soldado Vanessa Soares, atualmente, desenvolve funções na área administrativa do 5º Batalhão da Polícia Militar. Na BM há 12 anos, ela trabalhou no policiamento externo, mas faz dois anos que não participa de atividades que exijam dela o emprego do conhecimento adquirido no processo de formação. “A gente não tem oportunidade de usar técnicas como a abordagem policial e defesa pessoal, para praticar no dia a dia. Acho bem importante esse treinamento anual”, conclui.

Deixe seu comentário