O atropelamento ocorreu próximo ao posto de combustíveis, no km 19 da RS-240.Foto: Polícia Civil

42% dos óbitos registrados ocorreram por atropelamentos

O número de acidentes com mortes registrados na ERS-240, no trecho entre Portão e São Leopoldo, cresceu de 1 (em 2020) para 11 (de janeiro até agosto de 2021), uma proporção de 60% de aumento, segundo levantamento do o Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM). Os atropelamentos de pedestres e ciclistas somam 42% das mortes ocorridas no período. Aumento de veículos circulando nas pistas e imprudência de pedestres nas travessias são apontados, entre outros, como fatores de risco para acidentes pelo CRBM.

Na semana passada, cinco pessoas perderam a vida na ERS-240. Jurandir Antonio Wolff, de 72 anos, foi atropelado no trecho pertencente a Capela de Santana. O idoso foi vitimado por um caminhão, no dia 4, quando fazia a travessia, a pé, no quilômetro 19 da rodovia. Conforme testemunhas, Jurandir teria atravessado a pista de forma descuidada. 

No final da madrugada da quinta-feira, um ciclista foi atingido enquanto cruzava as pistas no sentido Portão a São Leopoldo. Após a queda, o homem ainda foi atropelado várias vezes por veículos que passavam pelo local. Havia neblina no momento do acidente.

Além disso, um automóvel atravessou o canteiro central da rodovia e acabou batendo em outro. O acidente deixou três mortos e dois feridos. Casos como esses elevam os números de mortes na ERS-240 neste ano. Em 2020, a rodovia registrou uma morte e em 2019, foram três.

Para o comandante do 3º Batalhão Rodoviário da Brigada Militar de São Leopoldo, major Leandro Arbogast, a dinâmica dos acidentes mostra que existe mais de uma causa geradora de ocorrências. Entre os possíveis fatores são apontados: imprudência do condutor, questões climáticas, abuso de confiança e negligência do pedestre.

Entre Portão e São Leopoldo existem cinco controladores de velocidade, mesmo assim, até o momento, ocorreram respectivamente sete e três mortes em cada cidade. Segundo a polícia, grande parte dos acidentes foram no período da noite.

Ações preventivas
O 3º batalhão está intensificando ações noturnas na tentativa de evitar novos óbitos. Serão feitas operações de policiamento, combate à alcoolemia, controle eletrônico de velocidade e operações ostensivas com efetivos alocados em pontos de risco da rodovia. “O planejamento sempre é feito e executado baseado em evidências. Locais de riscos, notadamente identificados como locais de acidente recebem reforço de policiamento, com operações de visibilidade e fiscalização”, reitera o major Leandro Arbogast,

O Grupo Rodoviário da Brigada Militar de Montenegro tem jurisdição até o quilômetro 18 da ERS-240, logo após Capela de Santana. Referente a este perímetro, o comandante do batalhão rodoviário local, sargento Vinícius Lisboa, informa que, com apoio da PRE de Garibaldi, tem realizado reforço na fiscalização de sexta feira até segunda-feira.

Deixe seu comentário