Em agosto, a comunidade de Capela de Santana realizou um ato para pedir justiça pela morte de Thaiane

A promotora Cristine Zottmann, da Promotoria de Justiça de São Sebastião do Caí, concluiu a análise do processo sobre a morte da agente de Saúde de Capela de Santana, Thaiane de Oliveira de 29 anos, ocorrido em julho de 2019. O processo foi encaminhado ao Poder Judiciário indicando que  tenha prosseguimento como Homicídio Culposo (tipo de crime caracterizado por não haver intenção de cometer a ação, sem premeditação).

“Foi afastada comprovação de algum tipo de desentendimento doméstico prévio entre a vítima e o autor do fato. Mas como inegavelmente ele foi imprudente e imperito na condução da situação, entendi configurado crime culposo. Necessita avaliação judicial desse parecer pela desclassificação, para posteriormente se prosseguir”, explica a promotora.

 

Relembre

Thaiane de Oliveira foi atingida no peito por disparo de arma de fogo efetuado por seu marido, o PM Perci Brietzke, durante a madrugada de 24 de julho de 2019. O crime ocorreu no bairro Arrozeira em Capela de Santana. Perci alega ter confundiu a mulher com um invasor.

Thaiane de Oliveira era agente de
saúde em Capela de Santana. Foto: arquivo pessoal da família

Naquela noite, a energia elétrica do imóvel estaria desligada para evitar riscos com raios, já que havia instabilidade climática. Ao ver um vulto, o homem teria falado algo, mas como a pessoa não disse nada, ele acabou atirando, e acertou o peito de Thaiane de forma fatal.

Thaiane faleceu logo em seguida. Perci foi encaminhado para atendimento médico, por ter entrado em surto.

Deixe seu comentário