Fiscalização foi intensificada no final de semana, após baderna no último mês

MELHOROU, mas ainda houve confusão entre morador e visitante

Diante das reclamações sobre baderna e sujeira na beira do Rio Caí, em Montenegro, neste final de semana a Brigada Militar passou a intensificar a fiscalização no local. A chuva afastou o público no sábado, 4, mas o tempo firme e o clima agradável do domingo, 5, contribuíram para que o Cais, mais uma vez, recebesse muitos visitantes. Com 12 agentes – e apoio da Guarda Municipal – em vários pontos da orla, a polícia realizou abordagens e barreiras preventivas, a fim de evitar condutas antissociais. Contudo, ainda houve desentendimento entre um morador e um visitante.

O comandante da Força Tática, tenente Maximiliano Medeiros Ávila, esteve no local desde o final da tarde de domingo e explicou como a polícia tem atuado para evitar os excessos. “A fiscalização é dioturna, conforme o movimento se intensifica, não apenas aos finais de semana”, frisou. Na ação desse final de semana, alunos-soldados sob coordenação do tenente, atuaram para evitar a desordem.
Além de infrações de trânsito, a Brigada teve de intervir em uma situação atípica, mas – diante do comportamento de algumas pessoas – previsível. Um morador foi ameaçado ao tentar expulsar pessoas que usavam seu portão para fazer necessidades fisiológicas. O caso foi parar na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA).

Fora esse fato, uma moradora que prefere não ser identificada, afirma que o movimento desse domingo foi muito mais tranquilo, se comparado aos anteriores. Segundo ela, por volta das 23h30min os frequentadores já haviam deixado o local.

O comandante do 5º Batalhão da Polícia Militar de Montenegro (BPM), tenente-coronel Oberdan do Amaral, relata que algumas das pessoas deixaram o Cais para ir a um posto de combustíveis, localizado na rua Buarque de Macedo. Depois de algumas horas de som alto e gritaria no local, a BM se fez presente para controlar os ânimos dos jovens barulhentos.

A Polícia promete manter as ações nos próximos finais de semana. “Vamos continuar com ações na beira do rio e em toda a cidade”, assegura o comandante.

A ação no Cais do Porto também contou com a presença da Guarda Municipal

Baderna e som alto são alvos da ação
As ações da Brigada Militar e da Guarda Municipal no Cais focam em manter a ordem pública. Os policiais monitoram comportamentos que possam se caracterizar como baderna ou perturbação, como por exemplo, depredação do patrimônio público e som alto. O chefe da Guarda Municipal, Airton Silva dos Santos, lembra que segundo a resolução o artigo 1º da 624 de 2016, é proibida a utilização, em veículos de qualquer espécie, de equipamento que produza som audível pelo lado externo, independentemente do volume ou frequência, que perturbe o sossego público, sendo prevista autuação, com multa e R$195,23 e cinco pontos na CNH.

Sobre a presença da Brigada
O comandante do 5º BPM, tenente-coronel Oberdan do Amaral, salienta que ação de fiscalização, ocorre para combater a perturbação do sossego público, e não para proibir que a população aproveite o espaço do Cais. Os cidadãos que seguem as regras de comportamento social não precisam se sentir intimidados ou incomodados com a presença dos policiais, ao contrário, podem se sentir mais seguros.

Seu João Luiz de Oliveira, que aproveitou o domingo de tempo firme para tomar chimarrão com os amigos no local, destacou que a presença da polícia no Cais traz mais tranquilidade e menos baderna.

“O pessoal respeita. Há algumas semanas, eu trouxe uma cadeira de praia para sentar e tomar chimarrão, mas não tinha como ficar aqui. Hoje (domingo) está mais controlado”, observa.

Deixe seu comentário