O corpo foi localizado por um popular quando colhia Macela na manhã da Sexta-feira Santa

INVESTIGAÇÃO suspeita que vítima era dono de boate desaparecido em Muda Boi

A Polícia Civil tem o desafio de elucidar um crime bárbaro ocorrido na Sexta-feira Santa, dia 2. Um corpo sem os olhos e o nariz foi encontrado na localidade de Passo da Amora, interior de Montenegro. O fato ocorreu por volta das 6h, quando uma pessoa que colhia Macela no local viu o corpo e chamou a Brigada Militar. A investigação tem de apontar, entre outros, o motivo do homicídio e o que causou os graves ferimentos na vítima, que, ao que tudo indica, trata-se do dono de uma boate da localidade de Muda Boi.

O homem, identificado pela Polícia pelas iniciais A.M., de 49 anos, era natural de São Leopoldo, mas há algum tempo passou a morar no interior de Montenegro. Ele foi dado como desaparecido na quinta-feira, dia 1º. O registro do sumiço foi feito pelo irmão dele na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA).

O cadáver – suspeito de ser do desaparecido – foi encontrado em uma valeta, junto aos trilhos do trem, com as mãos amarradas para trás e um pano cobrindo parte de seu rosto. Junto a ele estavam documentos e objetos pessoais que serão usados na investigação.

Além de ter olhos e nariz arrancados, o homem sofreu tentativa de carbonização. Algumas partes do corpo chegaram a ser queimadas. A Polícia Civil e o Instituto Médico Legal foram acionados. A perícia deve apontar o tipo de objeto utilizado no assassinato e se a subtração dos glóbulos oculares e nariz foi efetuada por serem humanos ou por animais. “Não descartamos nenhuma linha de investigação. As facções não têm esse modo de agir, trabalhamos mais com a hipótese de que um animal tenha feito isso. Mas isso quem vai apontar é a perícia, dependemos da necropsia”, diz o delegado André Roese, titular da 1ª Delegacia de Polícia de Montenegro, que dará sequencia a investigação.

O inquérito não tem prazo certo para ser concluído. Contudo, relatos de testemunhas que dizem ter vsito uma movimentação estranha na casa, na véspera do desaparecimento, podem dar celeridade ao trabalho da Polícia.

Mais sobre o caso
Segundo o delegado Paulo Ricardo Costa, plantonista da DPPA no feriado de Sexta-Feira Santa, a investigação tentará reconstituir o trajeto feito pela vítima e pelo autor (es) do crime. Proprietários de residências e empresas próximas ao local onde o cadáver foi localizado podem colaborar com o trabalho da Polícia fornecendo imagens de câmeras de segurança.

A investigação também irá apurar se a vítima tinha algum tipo de envolvimento com o tráfico de drogas. Conforme o delegado, o homem possui antecedentes por delitos de menor potencial, nada que o associe de imediato ao comércio de drogas. Qualquer informação pode ser repassada para a Polícia através dos números 190 ou 197.

Deixe seu comentário