Suspeito foi socorrido pelo Samu após tentativa de fuga de caiaque pelo Rio Caí ser frustrada
Em seu perfil no Facebook, Gislene Oliveira, filha da vítima desabafou sobre preocupação com o pai. Foto: Facebook

Paulo Roberto de Oliveira, de 63 anos, foi assassinado no final da tarde desse domingo, 22, na rua Frederico Haman, no bairro Industrial em Montenegro. Segundo informações da Brigada Militar um homem de 37 anos de idade, “enterrou” uma faca na cabeça da vítima, que chegou a ser socorrida, mas morreu no Hospital Montenegro. Após cometer o crime, o suspeito tentou fugir de caiaque, pelas águas do Rio Caí em direção a Capela de Santana.

Como o agressor já era conhecido, a Brigada Militar acionou uma guarnição, que localizou o suspeito às margens do Rio Caí. Ao ser abordado, ele não aceitou a ordem para parar. O homem portava um facão e a guarnição precisou efetuar um disparo que lhe acertou na perna. Com isso, o suspeito foi socorrido pelo Samu e, encaminhado para atendimento no Hospital Montenegro.

O assassinato de Paulo Roberto teria sido motivado por uma briga entre ambos. A causa do desentendimento é investigada pela Polícia Civil, que fará diligências com o objetivo de apurar os fatos. Os policiais militares que atenderam a ocorrência, desconhecem o fato motivador da desavença. Já o preso usou seu direito de permanecer calado durante o interrogatório policial.

Em seu perfil no Facebook, Gislene Oliveira, filha da vítima, postou um desabafo em relação ao pai. “Meu pai se foi numa forma cruel, mas sabemos que algum dia algo poderia acontecer, mas não dessa forma. Sempre estávamos preocupados”, disse. O velório de Paulo Roberto de Oliveira aconteceu na Funerária Forneck e o sepultamento ocorreu no Cemitério Municipal de Montenegro, no final da tarde dessa segunda-feira, 23.

Deixe seu comentário