A mangueira estava “recheada” com drogas. Fotos: arquivo Brigada Militar

EM CERCA de 40 dias, 14 foram presos e 16 kg de maconha apreendidos a caminho do presídio

De 1º de setembro até 13 de outubro deste ano, a Brigada Militar de Montenegro interceptou diversas tentativas de envio de drogas para a Penitenciária Modulada de Montenegro (PMM). No período, 14 pessoas foram detidas em flagrante ao transportar entorpecentes, que seriam jogados para dentro do pátio da casa prisional, ou que ingressariam na prisão com materiais escondidos. Em pouco mais de 40 dias, policiais do 5º Batalhão da Polícia Militar de Montenegro (BPM) impediram que 16.478 kg de maconha chegassem à PMM. A criatividade empregada pelos transportadores no acondicionamento das drogas chama a atenção.

O número de prisões poderia ser ainda maior, mas muitos suspeitos, ao notarem a aproximação das viaturas da BM, acabam dispersando mochilas e bolsas onde transportam os materiais. A participação de menores também chama a atenção, seis foram apreendidos por envolvimento com o tráfico.

Nas bolas de futebol apreendidas pelos policiais também havia celulares, carregadores e fones de ouvido

Embora a maconha apareça em maior volume, os suspeitos carregam variados tipos de entorpecentes. Conforme o comandante do 5º BPM, tenente-coronel Rogério Pereira Martins, no período citado acima, também foram recolhidas drogas como cocaína (209 gramas), crack (200g), e mais de 200 comprimidos de ecstasy.

Junto às drogas, aparecem na lista de “necessidades” dos detentos do regime fechado celulares – 22 unidades apreendidos no período -, chips e carregadores. Além disso, seis veículos e um drone foram recolhidos.

Na tentativa de driblar a polícia, a droga é escondida nos mais variados tipos de objetos, desde bolas de futebol até mangueiras, como ocorreu na semana passada, quando mais uma vez, a BM evitou que drogas fossem arremessada para o pátio da Penitenciária. O fato ocorreu por volta das 23h do dia 10. Policiais interceptaram um automóvel suspeito e nele uma mangueira “recheada” com entorpecentes. O fato ocorreu na Estrada Marcírio Souza Carpes, na localidade do Pesqueiro.

Outros casos registrados no período
No dia 1º de setembro, um prestador de serviços foi flagrado tentando levar celulares e maconha escondidos em fundos falsos de suas caixas de ferramentas para a Penitenciária. Durante a revista dos materiais, agentes penitenciários encontraram 18 celulares, 20 chips, e 60 resistências de energia elétrica. No veículo da empresa havia num compressor com sinais de adulteração na estrutura, mais dois celulares novos, um relógio Smart Watch e vários invólucros com maconha.

Na noite de 16 de outubro, a polícia realizou a prisão de três indivíduos e encaminhou um adolescente para o Conselho Tutelar, por tráfico de drogas e corrupção de menores. A ação ocorreu na Estrada Marcírio Souza Carpes. Com eles havia seis tabletes de maconha, duas correntes, quatro celulares, 10 chips e dinheiro.

Já em 1º de novembro, dois homens foram detidos na madrugada desta quando uma guarnição da rede externa da Penitenciária viu os indivíduos arremessando objetos no pátio. A Brigada Militar foi contatada e ao averiguar o caso encontrou um motorista de aplicativo, que relatou estar aguardando dois homens. Na sequência, os policiais abordaram a dupla saindo dos fundos do presídio. Ambos confessaram o arremesso de drogas.
Em todos os casos citados, os envolvidos foram encaminhados para registro na DPPA de Montenegro.

Deixe seu comentário