Aluno fazia curso de formação em Montenegro

O sonho de Pablo Garcia de Souza, 28 anos, natural de Rosário do Sul, de se tornar policial militar acabou 15 dias antes da conclusão do curso de formação da Brigada, previsto para o dia 20, em Porto Alegre. Aluno-soldado da Escola de Formação e Especialização de Soldados (EsFES), em Montenegro, o futuro policial morreu ontem à tarde por conta de uma bactéria, poucas horas depois de passar mal e ser internado às pressas no Hospital da Unimed.

No final de semana, Pablo esteve na casa de um primo, sargento do Corpo de Bombeiros, em Novo Hamburgo. Ao retornar para o Vale do Caí, ganhou o carinho da esposa que veio visitá-lo, tendo retornado para a região central do Estado na terça-feira. De acordo com o relato do primo, o futuro policial apenas se queixou de um resfriado.

Segundo o major Márcio da Luz, diretor da EsFES, o aluno fez as atividades normalmente no começo desta semana, mas na noite de terça-feira vomitou no alojamento. Contudo, negou-se a procurar um médico. Na manhã seguinte, voltou a passar mal, tendo sido removido imediatamente para a casa de saúde.

Levado para a UTI, foi constatada uma baixa severa no número de plaquetas, seguida por insuficiência renal, além de quatro paradas cardíacas, às quais não resistiu. Exames foram feitos para constatar a causa: bactéria afetou o sistema imunológico. O corpo foi transladado para Rosário do Sul ontem à noite e o velório e o sepultamento devem ser realizados no dia de hoje.

A morte do aluno-soldado Pablo Garcia é o segundo baque para a Escola de Formação. No dia 7 de março, o também principiante Renan Soares Brito, de 28 anos, morreu afogado em um açude de São Francisco do Sul. O detalhe trágico é que os dois eram colegas de turma. O diretor da EsFES disse que o clima na Escola é de consternação e que a turma está muito sentida com as duas mortes prematuras.

“Foram sete meses de convívio com um colega que se vai. Era um aluno dedicado e com um futuro promissor na Brigada. Além disso, uma perda é sempre lastimável”, completa Luz. O oficial relata que a esposa da vítima está desolada e disse não entender como deixou a cidade com o marido bem e, ao voltar, o encontra morto.

Deixe seu comentário