O acusado foi preso em Gravataí. Foto:PC

A prisão ocorreu por volta de meia noite e trinta desta terça-feira, 3. Após seis horas de campana, a Polícia Civil conseguiu prender um dos investigados de participação do roubo a um consultório dentário e a uma residência, em Montenegro. A prisão do homem identificado apenas como A.B. de 39 anos, ocorreu no Bairro Vila Branca, em Gravataí.

Os crimes que levaram a prisão do sujeito ocorreram no dia 8 de maio. No mês passado, agentes já haviam cumprido buscas em sua residência, onde apreenderam pertences das vítimas, o que confirmou a participação no crime. Na ocasião, o acusado não estava presente no imóvel.

No dia do roubo, era final do expediente e uma jovem aparentando cerca de 17 anos, acompanhada de quatro homens, entrou no consultório alegando ter marcado um horário com o dentista. Como estava atento à agenda, o profissional disse não ter nenhum atendimento previsto. Um dos homens, se fazendo passar por pai da jovem, ainda insistiu, mas a vítima manteve a posição. Foi quando dois dos criminosos sacaram revólveres e anunciaram o assalto.

Eles fizeram o dentista abrir a porta do consultório e o tempo todo perguntavam onde ficava o cofre e pediam dinheiro. Por não encontrar nada dentro do local, eles foram até a casa onde a família mora, no andar de cima do empreendimento. Os indivíduos amarraram o pai e dois filhos adultos com uma fita e os amordaçaram. Eles fugiram levando uma quantia em dinheiro, joias e documentos. Para a vítima, a quadrilha é de fora da cidade.

As vítimas conseguiram se libertar pouco tempo depois e acionaram a Brigada Militar. Apesar de ter vivido momentos de pânico e sido agredido com alguns socos, pontapés e empurrões, a vítima se sente até um pouco aliviada. “Tivemos sorte de não terem feito nada de pior conosco”, disse na época o dentista, pedindo para não ser identificado pela reportagem.

Deixe seu comentário