A sede do 27º BPM, no passado, era um pelotão da Brigada Militar

COMUNIDADE poderá contribuir para desenvolvimento da obra

Depois de a Polícia Civil de São Sebastião do Caí conquistar uma nova sede, agora chega a vez da Brigada Militar correr atrás para ampliar as instalações do 27º Batalhão (BPM). O terreno para a obra está garantido, o projeto está em fase de elaboração, mas para a obra virar realidade é preciso o apoio da comunidade – assim como ocorreu na reforma e ampliação da DP -, através de doações.

Em dezembro de 2004 o que era um pelotão foi transformado na sede do 27º Batalhão da Polícia Militar do Caí. Várias adaptações foram feitas desde então para comportar as necessidades da unidade. “A aqui onde é meu gabinete era uma cozinha. Onde é a companhia de policiamento era uma garagem aberta. A Força Tática foi instalada no antigo canil, nós só derrubamos as paredes internas, colocamos um telhado e demos uma ajeitada. Nosso quartel é uma colcha de retalhos”, conta o major Oberdan do Amaral, comandante do batalhão.

O Pelotão de Operações Especiais foi instalado no antigo canil da corporação

O comandante salienta que apenas reformar a estrutura não é suficiente, é preciso ampliá-la. Faltam alojamentos, a área de circulação de pessoas, corredores e salas, vêm sendo utilizadas para guardar materiais apreendidos, o que causa ainda mais desconforto e atrapalha o deslocamento no prédio. Mas a situação está prestes a melhorar.

Um terreno na esquina da OAB – que havia sido disponibilizado para a construção da Delegacia e não foi usado – foi doado para uso da BM. Conforme a assessoria de comunicação da Secretaria de Segurança do Estado (SSP/RS), após manifestação favorável entre as partes interessadas – o município como doador, a Polícia Civil como entidade que não necessitaria d e a Brigada Militar como interessada no aproveitamento do terreno -, em abril foi publicada no Diário Oficial do Estado a desvinculação do imóvel da PC e, em junho, a vinculação do imóvel a BM.
Após esses trâmites, já foi iniciado o processo de documentação do imóvel de posse da Brigada Militar e a instituição pode usar conforme suas necessidades.

Ajuda será fundamental
A Prefeitura irá contribuir com a elaboração do projeto de ampliação do batalhão. “Conversei com o prefeito Clovis Duarte e ele disse que vai nos apoiar, e o arquiteto Alexandre Koch vai elaborar um projeto moderno e adequado as nossas necessidades para bem servir a comunidade”, conta o comandante Oberdan do Amaral. A ideia é ter ambientes para implementação de salas de policiamento, inspeção, e setor de inteligência, entre outros.
Contudo, para que o projeto seja executado, é necessário recurso financeiro. É aí que a população em geral e empresários poderão contribuir. “Vou mobilizar a comunidade para nos ajudar”, afirma o oficial. A ajuda pode ser em dinheiro, material de construção ou mão-de-obra.

O terreno para a ampliação do batalhão já está garantido

Deixe seu comentário