Profissionais devem ir às escolas a cada 15 dias para evitar aglomerações

Na última quinta-feira, 14, assistentes de diferentes escolas de Montenegro foram à Prefeitura Municipal para reivindicar o pagamento do vale-alimentação durante a pandemia do novo coronavírus. Na parte interna do prédio, a Administração Municipal realizava uma reunião com representantes de diferentes setores de Educação para debater o assunto.

Em contato com a reportagem do Ibiá, a secretária municipal de Educação e Cultura, Rita Carneiro Fleck, avaliou o encontro como positivo para todas as partes e ratificou que as assistentes que realizarem projetos para benefício da escola neste período, como atividades para os alunos, receberão o pagamento adicional normalmente. No entanto, Rita afirmou que as profissionais devem ir às escolas a cada 15 dias, ou seja, duas vezes por mês, para evitar aglomerações.

Na semana anterior à reunião, as assistentes receberam um documento da Administração Municipal que atestava que, a partir de maio, só receberia o vale-alimentação quem estivesse realizando trabalho remoto. “Não posso permitir aglomeração”, complementa Rita.

Deixe seu comentário