Alunos da escola aprovam a ideia da gincana ambiental e reconheceram seu papel

O grupo voluntário Tribos de Montenegro está realizando uma gincana com a Escola Januário Correa até 5 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente. Na manhã desta quinta-feira, houve uma palestra sobre o descarte correto do lixo.

Aluna do 8º ano, Heloisa de Vargas Ferreira, 13, lembra a necessidade de conversar sobre o assunto. “Eu acho que o meio ambiente está precisando de mudança e a iniciativa aqui da escola é ótima.” A colega de turma, Rafaela Tochetto, 13, concorda. “É importante ajudar a natureza. O mundo está cada vez mais poluído e a culpa é nossa.” Já Guilherme Cervi, 12, do 7º ano, lembra que “tudo que é reciclado pode ser usado como outro bem”.

“Nunca jogamos nada fora. A gente joga no planeta Terra e o lixo não some, tem que ir para algum lugar.” Com essa frase, a educadora ambiental Jani Marques começou a palestra, que tratou de assuntos como desastres naturais, ocupação desordenada em áreas urbanas e dicas de como ajudar o meio ambiente, diminuindo a poluição e reciclando. “Vocês são sementes que estão sendo plantadas para ajudar o nosso planeta, chegamos no limite”, alerta.
Jani explica que, a cada hora, três espécies de vida se tornam extintas. A palestrante salientou a importância do plástico para o ser humano, mas lembrou também que se deve ter responsabilidade com o lixo que se produz. “Os rios não são lixeiras.”

Organizadora da Gincana e voluntária do Tribos, Eva Reis, 60, explicou a importância do projeto ao contar que os alunos trazem tampinhas e garrafas pet de casa para o descarte correto que está ocorrendo na escola. “Só o discurso não adianta, precisamos mudar de atitude para que o resto mude”, disse.

Deixe seu comentário