Na Secretaria da Educação (Seduc), o governo do Estado recebeu representantes do Comanda de Greve da entidade. Foto: Divulgação Cpers

Os alunos terão que esperar mais um pouco. Apesar da expectativa de um acerto que levasse ao fim da greve do magistério, a primeira reunião de negociação do Comando de Greve do Centro dos Professores do Estado do Rio Grande do Sul (Cpers/Sindicato) com o governo do Estado acabou sem definição no fim da manhã de ontem, 7. Para dar andamento ao assunto, um novo encontro foi agendado para as 11h desta quarta-feira, 8, que deverá acontecer com a presença do governador Eduardo Leite. “Temos como prioridade a finalização do ano letivo de 2019 para podermos iniciar corretamente o ano de 2020, como é nossa obrigação e direito de todos os estudantes da rede estadual“, afirmou o secretário da Educação, Faisal Karam.
Sem negociação em relação aos dias parados, a greve continua. “Nossa pauta é a garantia do pagamento do salário, a garantia de não punição dos grevistas e a observação da gestão democrática, sem abrir mão de cumprir os 200 dias letivos. A responsabilidade que sempre tivemos é de garantir o direito do aluno. Podemos brigar com o governo, mas nunca com os alunos”, salientou.

Deixe seu comentário