A melhor forma de aprender, mesmo em meio aos feriadões e a Copa do Mundo, é estudando

O segredo é prestar atenção nas aulas e estudar em casa. As matérias mais difíceis devem sempre ser priorizadas

Esse ano, 12 feriados nacionais fazem parte do calendário e apenas dois cairão no final de semana, caso da Páscoa, no dia 1º de abril, e Tiradentes, em 21 de abril. Além disso, 2018 é um ano de Copa do Mundo e algumas escolas optam por parar as atividades nos dias de jogos da seleção brasileira. Com todos esses acontecimentos tumultuando a rotina, a tendência à dispersão cresce e pode ser difícil planejar os estudos. Mas não é impossível.

Everton se preocupa em priorizar a Matemática nos estudos. Créditos: Arquivo pessoal de Everton Blanc da Mota

O estudante Everton Blanc da Mota, de 17 anos, preocupa-se em manter o material de estudos atualizado. Entretanto, ele acredita que os feriadões atrapalham a aprendizagem. “A professora explica as questões na aula, mas no feriado ficamos sem aula em um dia da semana. Na próxima aula desse dia, já fica mais difícil de acompanhar os novos ensinamentos”, comenta. Para solucionar essa questão, ele tira, em média, uma hora por dia para estudar em casa. Nem sempre Everton cumpre a jornada, mas tenta agir dessa forma para assimilar mais rápido os conteúdos.

Everton também se propõe a refazer exercícios realizados em sala de aula. “Porque lá a professora ensina e dá a explicação. Se fizer de novo em casa, a gente descobre se aprendeu mesmo ou se ficou alguma dúvida”, observa. Everton também prioriza a Matemática, matéria em que possui maior dificuldade.

Kele afirma que ter um espaço reservado para os estudos é essencial para a concentração e auxilia no aprendizado. Créditos: arquivo Jornal Ibiá

A professora Kele Adriane de Moraes afirma que escolher o mesmo lugar para estudar é uma ótima tática em meio a tantos eventos. Entretanto, ela destaca a necessidade de manter os materiais sempre organizados nesse ambiente. “Pode ser no quarto, em uma escrivaninha, ou na sala…. Em algum lugar em que o aluno se sinta à vontade para sempre realizar seus estudos, evitando a perda de tempo e as distrações que comprometem a atenção”, recomenda a educadora.

Dicas para a organização na hora de estudar

1 – Tenha um calendário sempre em mãos: marque as datas dos acontecimentos mais importantes do ano em um calendário físico, ou até mesmo no celular. Provas escolares, data de vestibulares, dias em que haverá jogos do Brasil na Copa do Mundo, tudo que for importante para o seu ano letivo deve estar no seu calendário para que haja uma organização.

2 – Dedique um tempo do dia aos estudos: manter uma rotina de estudos durante os dias de aulas normais faz com que, no feriado, você não precise ficar tanto tempo entre os livros. Quando tiver alguma data comemorativa, o ideal é fazer um planejamento da semana inteira para que o estudo não fique de lado.

3 – Dedique tempo extra à matéria em que tem mais dificuldade: muitas disciplinas têm seus conteúdos interligados, o que pode gerar atraso nos estudos, principalmente se alguma parte dessa matéria for mais complicada de entender. Com isso, o conteúdo pode ir acumulando, resultando em uma nota baixa no final.

4 – Faça resumos e exercícios de provas e vestibulares de anos anteriores: se você ainda está na escola e precisa estudar para as provas bimestrais ou semestrais, refaça exercícios já passados. Se você estuda para vestibular, baixe na internet provas dos anos anteriores da universidade em que você pretende entrar e treine. Tire um dia para fazer todos os exercícios para testar sua resistência e para se acostumar com o ambiente de prova.

5 – Acompanhe as notícias diariamente: ler notícias diariamente, além de ampliar o vocabulário, ajuda a se atualizar e colabora para a formação do senso crítico. Adquirir o hábito da leitura desde cedo auxilia na elaboração de melhores argumentos para uma produção de texto.

6 – Descanse: viajar, sair com os amigos e aproveitar um domingo com a família são coisas importantes para que o psicológico permaneça forte para enfrentar os desafios dos estudos e enfrentar a pressão antes de provas decisivas. Ficar ansioso ou chegar cansado na hora da prova não ajuda em nada.

Deixe seu comentário