Turma de Direito já iniciou suas aulas no início do mês. Tratativas para a conquista começaram em 2015. foto: Unisc/Divulgação

Primeira turma da graduação em Montenegro é formada por 40 alunos

As aulas do primeiro semestre do curso de Direito – principal novidade do ano no campus Montenegro da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) – começaram no início do mês, mas a cerimônia inaugural será nesta sexta-feira, dia 10. O evento começará às 19h e será aberto ao público, trazendo a palestra “Corrupção, democracia e mercado: horizontes turvos”, do desembargador Rogério Gesta Leal.

Rogério atua no Tribunal de Justiça do Estado, é doutor em direito, especialista em direito do Estado e professor na universidade. “A corrupção é a área de pesquisa dele e ele também atua julgando delitos de corrupção”, comenta a coordenadora do curso, Karina Meneghetti Brendler. “É um assunto que está nas manchetes, então como o primeiro momento em que o curso se apresenta para a comunidade, buscamos trazer esse tema polêmico e relevante”.

Karina já adianta que, em setembro, a universidade trará outro evento, com uma fala do espanhol Carlos Aymerich Cano – professor da Universidade da Coruña, na Espanha – sobre “contratação na administração pública”, que abordará contratos, gestão e corrupção. “A corrupção é o tema de largada do curso de Direito”, resume a coordenadora.

As tratativas para o início do curso, em Montenegro, começaram em 2015. Em abril deste ano, após avaliação da OAB e do Judiciário, o curso foi, enfim, autorizado pelo Ministério da Educação. A primeira turma do Direito conta com 40 alunos. A maior parte é de montenegrinos, mas há estudantes de outros municípios, como Caçapava do Sul e Venâncio Aires. A graduação tem duração de cinco anos.

Comunitária, a Unisc adiantou que manterá uma relação próxima com a comunidade para que a coordenação do curso possa atender as demandas dos montenegrinos por qualificação. É previsto, inclusive, que, após o terceiro ano do Direito em Montenegro, seja aberto um gabinete de assistência jurídica gratuita à população carente no Centro da cidade.

Deixe seu comentário