atividade educativa foi conduzida pela educadora Tatiana Saldanha, da Sitel-Corsan, ontem, no Ciep Ivo Bühler

Alunos fizeram plantio de mudas e participaram de palestra e atividade lúdica

“Se a gente não cuidar do meio ambiente, a gente tem saúde, pessoal?”, perguntou a gestora ambiental Joana Mara dos Santos aos alunos do 2º e do 3º ano do Ensino Fundamental do Colégio Estadual Ivo Bühler, o Ciep. Reflexões como esta marcaram o terceiro dia da Semana Municipal da Água ontem, que, dessa vez, realizou atividades na instituição estadual. Com os pequenos, teve palestra, jogos temáticos, plantio de mudas nativas e até recolhimento de lixo no pátio. Tudo para fomentar o cuidado com o meio ambiente.

ASSESSORA Joana buscou conscientizar sobre o cuidado com a natureza

Joana é assessora especial da secretaria municipal de Meio Ambiente e tem conduzido algumas das atividades da Semana. Em conversa com os estudantes, ela apresentou o plantio das mudas, pedindo que eles citassem para quê as árvores são importantes. “Para dar sombra, para o ar, para dar frutas”, responderam os aluninhos, muito espertos. A ideia por trás do projeto é que as crianças cuidem das árvores que tiveram o trabalho de plantar, fomentando, assim, o cuidado para o todo.

E o Ciep, daqui a uns anos, deve ter bastante fruta para seus frequentadores. Dentre as mudas plantadas ontem, estavam pés de araçá, pitanga, ameixa, graviola e fruta-do-conde. Todas vieram, como doação, do viveiro da Superintendência de Tratamento de Efluentes Líquidos e Resíduos Sólidos da Corsan (Sitel) que, nesta Semana da Água, firmou uma parceria com a Prefeitura, também cedendo uma profissional para trabalhar com os alunos.

ALUNOS plantaram mudas de araçá, ipê amarelo e pitanga, entre outras

Ontem, a agente administrativa e educadora ambiental Tatiana Saldanha apresentou às duas turmas do terceiro ano uma palestra sobre a preservação do meio ambiente, os cuidados com a água, a separação de resíduos e a higiene pessoal. Tudo foi reforçado com a atividade lúdica de um jogo da memória. “Essa parte é muito importante porque eles gravam mais. E é muito bonito de trabalhar com as crianças porque elas levam isso pra casa”, afirmou Tatiana. Desde 1999, ela trabalha com este tipo de iniciativa.

A profissional explica por que a Semana da Água não fala especificamente só sobre a água. “Como falar só sobre ela? O rio nasce limpinho, mas quem polui? Nós temos que preservar e falar do meio ambiente como um todo. A água não é uma coisa separada”, coloca. Seguindo essa linha, hoje, a programação municipal prevê o Dia do Descarte Correto, que ocorrerá na Praça Rui Barbosa, no Centro.

Alunos engajados no cuidado
Além de falar sobre a importância das árvores, a assessora especial Joana Mara dos Santos apresentou aos pequenos um material sobre o descarte incorreto do lixo e suas consequências ao meio ambiente. A ação propõs que, quando liberados para o plantio das mudas, os estudantes se engajassem em uma verdadeira limpeza do pátio da escola, juntando todo o lixo irresponsavelmente jogado pelo terreno. Um saco foi enchido de resíduos durante essa ação.

Para a professora de Inglês da escola, Vera Regina Santos Franco, que foi uma das idealizadoras da atividade na instituição, este engajamento é sinônimo de comemoração. “Assim, eles aprendem a respeitar e entendem que o planeta é nosso. A ideia de pegar os pequenos já foi para plantar neles essa ‘semente’”, aponta. Neste ano, a própria educadora doou algumas flores para o Colégio, embelezando o prédio e fomentando o cuidado com a natureza.

Deixe seu comentário