Clientes que se sentiram lesados com a falta de rede e serviço de internet móvel da Vivo, há aproximadamente duas semanas, podem buscar reparações. De acordo com o secretário executivo da Comissão Municipal de Defesa do Consumidor (Comdecon), Fábio Junior Barbosa, o primeiro contato deve ser feito com a empresa de telefonia, com abertura de protocolo.

“As operadoras têm como identificar quem ficou sem serviço. E, nesses casos, o consumidor pode solicitar o abatimento na conta. Constatada a falha no serviço, há a obrigatoriedade, sim, de desconto no procedimento”, informa Fábio.

No caso específico da falha no serviço da Vivo em Montenegro, dois clientes registraram reclamação no órgão de defesa do consumidor da cidade. “O indicado é que o contato com a fornecedora de serviço seja de imediato, para uma rápida solução. E quando houver a negativa da empresa, o cliente deve se direcionar ao Comdecon com número de protocolo”, pontua Fábio.

No dia 16 de dezembro, usuários da Vivo começaram a observar instabilidade no serviço de rede e internet. Em boa parte da segunda-feira, 17, o sinal chegou a retornar na cidade, sendo interrompido logo em seguida. A normalização só ocorreu no fim daquela semana.

De acordo com uma atendente, houve uma falha no sistema na região. Na época, ela garantiu que rede já estava em manutenção, mas sem previsão de retorno do serviço. O problema causou inúmeros transtornos aos clientes.

Deixe seu comentário