No Polo, hoje, planta da Innova recebe matéria prima da Braskem para a produção, principalmente, do monômero de estireno. Este é usado para fabricar itens como asfalto, pneus, tintas e borrachas. FOTO: INNOVA/DIVULGAÇÃO

A Innova recebeu nessa terça-feira, 15, a liberação final da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para iniciar operações em sua nova central de vapor e energia no Polo Petroquímico de Triunfo. A empresa tem unidade no Polo no ramo de fabricação de resinas; e a central deve entrar em operação comercial em março.

O investimento de R$ 220 milhões em Triunfo foi anunciado pela empresa ainda no ano passado. Ele tem por objetivo tornar a planta autosuficiente para geração de energia e vapor a partir de biomassa. A unidade – na prática, uma usina termelétrica que vai substituir o uso de fontes fósseis – utilizará, principalmente, resíduos de madeira como combustível. A potência instalada é de 30 megawatt’s, com três caldeiras e dois conjuntos de turbina.

Deixe seu comentário