Liberação dos R$ 500 por conta do Fundo de Garantia já teve início no dia 13

A leva deste ano da liberação para saque das contas do Fundo de Garantia (FGTS) tem um objetivo claro: fazer a economia andar. Em tese, as pessoas sacam, colocam suas contas em dia, limpam seu nome e, melhor, consomem, fazendo girar toda uma cadeia de comerciantes, fornecedores e prestadores de serviço.

Nesta edição, o valor liberado é de R$ 500,00 por conta vinculada a cada CPF, seja ela ativa ou inativa. É um montante que chegou a ser criticado e já rendeu divertidos memes pela internet, mas que, somado, deve injetar um valor considerável na economia. Só na agência Caixa de Montenegro, o total a ser disponibilizado é de R$ 18,1 milhões.

Proporcionalmente ao número de habitantes do Município, é uma quantia bem maior do que o disponível a nível estadual, que chega a R$ 2,25 bilhões. É um indicador de que, por aqui, há mais trabalhadores ativos e CPF’s vinculados a Fundos de Garantia.

A internet não pedoa! E os memes sobre os R$ 500 foram muitos. No fim, montante foi considerável. FOTO: REPRODUÇÃO/INTERNET

Parte desse dinheiro até já entrou. A Caixa começou a pagar os R$ 500,00 na última sexta-feira, dia 13, com a liberação do valor aos clientes com conta poupança no banco e data de nascimento entre os meses de janeiro e abril. Nesta categoria, o valor entrou automaticamente. A pessoa que não o quisesse retirar do Fundo teria que ter avisado a financeira previamente.

Prevendo o movimento, a agência abriu no último sábado e também iniciou o atendimento duas horas mais cedo na segunda e na terça-feira. Não houve grandes tumultos, apenas alguns casos em que o cliente estaria apto a receber o valor, mas este não tinha caído em sua conta. Conforme o gerente de atendimento, Julio Wallauer, isso se deveu a uma disparidade no CPF da pessoa com o que estava vinculado à conta.

Maioria vai usar o valor para pagar suas contas
Quem está atrás de devedores deve ter esperanças com a liberação do saque. É que uma pesquisa feita pela Boa Vista – empresa de inteligência em análise de crédito – aponta que 56% dos brasileiros com direito de acesso ao Fundo de Garantia vão utilizar o valor para pagar contas. Destes, a maior parte quer quitar as dívidas que já passaram da data de vencimento.

Dentre os que podem sacar, 67% pretendem resgatar o dinheiro assim que ele estiver liberado. Quem não cai na categoria do saque automático deve seguir o calendário de início e pode sacar o valor até 31 de março de 2020. Nessa modalidade, a pessoa ainda continua com todos os direitos do FGTS, com o saque-rescisão em caso de demissão sem justa causa e a multa dos 40%.

Deixe seu comentário