Foi com a JBS que ocorreu o primeiro processo seletivo viabilizado pelo projeto. FOTO: ACOM/PREFEITURA

Adote um Profissional. Iniciativa da Prefeitura já rendeu frutos

A equipe da secretaria de Habitação, Desenvolvimento Social e Cidadania da Prefeitura lançou o projeto “Adote um Profissional”. A iniciativa consiste na busca por empresas locais que sejam sensibilizadas para a contratação de pessoas em situação de vulnerabilidade. A pasta vira, então, o elo entre a demanda por mão de obra nas organizações; e os cidadãos, atendidos pelos serviços de assistência social do Município, que muito precisam de oportunidade.

“É o trabalho que nos dá autonomia, dignidade e expectativa de buscar os nossos sonhos”, resume a assistente social, Cintia Tietze. Ela é uma das responsáveis pelo projeto, ao lado da diretora de Políticas de Qualificação Profissional, Cristiana Gomes, da diretora de Assistência Social, Carliane Pinheiro; e da chefe de Regularização Fundiária, Mainara Kuhn.

RESULTADOS
Apesar de ainda estar em fase bem inicial, o “Adote um Profissional” já rendeu frutos. Levado ao setor de RH da JBS Aves, o projeto foi integrado a processo seletivo de contratação para o frigorífico. Com o perfil da vaga em mãos, a equipe da secretaria chamou cidadãos que se enquadravam à demanda. “Nós selecionamos dez currículos. Desses, seis compareceram, fizeram a entrevista e três foram contratados”, comemora Cristiana.

A moradora do bairro Estação Cheila da Silva Leal, de 40 anos, foi uma delas. “Eu saí do meu último emprego em novembro e, nesse tempo todo, eu estava só fazendo bicos. Fazia limpeza, trabalhava numa lancheria à noite”, relata. “Agora, de carteira assinada, é um dinheiro com o qual tu pode contar. Dá um alívio saber que tu está mais seguro.”

Cheila da Silva Leal. FOTO: ARQUIVO PESSOAL

Hoje funcionária do setor de embutidos da JBS, Cheila conta que, no período desempregada, estava inscrita nos serviços de assistência social para receber cestas básicas do Município. Foi como acabou sendo atendida pelo projeto. “Agora, seria hora de eu renovar (a inscrição para a cesta básica), mas já não vou precisar mais”, comemora.

São casos assim que o “Adote um Profissional” quer atender. Segundo Cristiana, a demanda por oportunidades é grande. É absorvida dentre os que buscam atendimento no Cadastro Único, no Cras, no Creas, e também no serviço de elaboração de currículos que é ofertado pela secretaria nas segundas-feiras. O projeto também vai de encontro aos cursos de qualificação profissional oferecidos pelo Município em parceria com o Senai. Dos mais recentes, o de corte e costura também rendeu encaminhamento de alunos à empresa do setor.

“A gente vai buscando o perfil que as empresas necessitam. As pessoas que não se enquadram, nós estamos motivando, estimulando para que voltem a estudar, participem de cursos e possam desenvolver a questão do emprego”, destaca a diretora. Visando parcerias, o projeto também será levado a instituições de ensino com foco na qualificação profissional; e segue, com a apresentação a empresas locais dos mais diversos segmentos. “É de adotar realmente aquela pessoa e investir nela. A nossa rede de comunicação é grande e a gente precisa ter essa empatia, de se colocar no lugar do próximo”, pontua Cristiana.

Deixe seu comentário