Sim, mesmo salgado, ainda dá água na boca! FOTO: PIXABAY

Pesquisa foi realizada em supermercados de Montenegro nessa semana

O jeito vai ser aguardar por alguma promoção especial antes de organizar a ceia natalina porque, por enquanto, os preços das aves especiais estão pra lá de salgados. Pesquisa realizada pela coluna Seu Bolso em supermercados de Montenegro nessa terça-feira, dia 8, mostra que, dentre perus, brusters, chesters e afins, os preços subiram, em média, 26,8% na comparação com o ano passado. Não que o consumidor deva ficar surpreso – tem muita coisa encarecendo no ramo alimentício nesses últimos meses – mas é importante preparar o bolso e, talvez, considerar opções mais em conta para a ceia.

O montenegrino que foi as compras nessa semana encontrou o peru – o queridinho das festividades – com o preço médio de R$ 22,90 no quilo. Um inteiro pesa em torno de quatro quilos e duzentos e sai por volta de R$ 96,00. E sempre vale a pesquisa! Falamos aqui de preços médios, mas dá pra conseguir poupar uns R$ 20,00 na ave inteira pesquisando entre um mercado e outro.

O bichinho é caro mesmo. Sua produção, na granja, é bem mais complexa do que a de aves mais convencionais; sendo eles bastante sensíveis a variações de temperatura e precisando de quase cem dias para ser abatidos. Um frango está pronto para o abate na metade desse tempo. E ainda há fatores externos que estão forçando a alta dos preços: o crescimento da demanda por exportação e o encarecimento da ração, que teve reajustes de 99,35% no milho e 107,36% na soja em doze meses. Sobe a procura, sobem os custos, sobe o preço nos mercados.

Aí entram as alternativas ao peru que, em tese, são mais em conta, mas que estão sofrendo a influência dos mesmos fatores na hora da precificação. Dentre os frangos especiais, o preço médio do quilo do Bruster está R$ 13,98, 27,2% mais caro que em 2019 (o pacote sai por cerca de R$ 49,00). Já o Chester, subiu 17,6% e está custando, em média, R$ 22,32 o quilo (inteiro, sai por cerca de R$ 87,00). O Fiesta encareceu 25,35%, com o quilo à R$ 19,98 e o pacote inteiro saindo por cerca de R$ 74,00; e o Supreme subiu 38,82%, custando, em média, R$ 20,74 o quilo, com o pacote a cerca de R$ 79,00. Veja no quadro a seguir:

Quanto tá custando

Imagens e marcas meramente ilustrativas. Consulta realizada em 8/12/2020

 

Afinal, que bicho é esse?
Chester, Bruster, Fiesta…são todos nomes comerciais de frangos – não perus – com grande concentração de carne no peito e nas coxas (algo em torno de 70%, segundo os fabricantes). Eles são resultado de um melhoramento genético obtido com o cruzamento entre fêmeas e machos selecionados. Foram aves da espécie Gallus gallus, de origem escocesa, que foram sendo cruzadas até que se chegou no Chester; e as da linhagem Ross que originaram o Bruster, por exemplo. Por razões de competitividade, o mapa genético para a obtenção das aves especiais não é divulgado. Um Bruster leva 60 dias, até atingir cerca de 3,6 quilos, para o abate. Um Chester, por sua vez, leva 62 dias; até 4,3 quilos.

Deixe seu comentário