Traçado tem atuação em diversas áreas. Dentre elas, o setor de infraestrutura de rodovias deve ter atendimento intensificado com a planta em Montenegro. IMAGEM ILUSTRATIVA/TRAÇADO

TRAÇADO. Empresa vai construir indústria de produtos asfálticos no Distrito Industrial

Uma das principais parceiras da CCR Via Sul, concessionária responsável pela BR-386, a Traçado Construções e Serviços se prepara para instalar uma indústria de produtos asfálticos em Montenegro. A empresa está em fase de apresentação de projetos e licenças para reserva da área no Distrito Industrial junto ao governo do Estado. Pretende concluir o processo até o fim de janeiro para iniciar e terminar as obras de implantação ainda em 2021.

A Traçado tem matriz em Erechim, no Norte do Estado, mas tem atuação em todo o País. Foi fundada em 1995, mas é oriunda do projeto de expansão da empresa de britagem Andreetta & Cia, que foi fundada em 1970. Tem suas atividades voltadas ao setor de pavimentações asfálticas de ruas e rodovias, construção de obras industriais, pré-fabricados, concreto usinado, argamassas e obras de saneamento.

O investimento em Montenegro integra um projeto de expansão da empresa que é voltado à distribuição de asfalto. Ela já tem outras duas instalações com esse fim, em Passo Fundo e em Araucária, no Paraná.
“Tendo em vista o sucesso já consolidado e ainda a tendência de crescimento desta demanda a nível nacional, a empresa Traçado tem em seu projeto de expansão a implantação de mais três plantas localizadas em locais estratégicos”, colocou a organização, em nota. As outras duas plantas ficarão em Betim, Minas Gerais, e em Paulínia, São Paulo.

O empreendimento montenegrino, além de uma planta de modificação química de asfalto, será integrado com uma usina de asfalto à quente e um centro de armazenagem e distribuição. A projeção da Traçado é gerar 70 empregos diretos no terceiro ano de atividade em Montenegro, com projeção de geração de renda de R$ 2,6 milhões ao ano, ao todo, pros empregados. A indústria deve render o recolhimento de R$ 21,9 milhões em ICMS no acumulado de três anos.

Em material enviado ao Jornal Ibiá, a empresa destacou a localização estratégica e de logística facilitada como diferencial do Município para a instalação. Já foi protocolado um pedido de incentivo, junto à Prefeitura, para a execução de obras de terraplanagem no lote escolhido, mas que ainda não foi enviado à Câmara de Vereadores. Esse auxílio é previsto localmente na Política Municipal de Atração de Investimentos.

Deixe seu comentário