Indústrias do Município, mais uma vez, alavancaram o PIB ao patamar de destaque. FOTO: JOHN DEERE/DIVULGAÇÃO

Índice divulgado nessa semana se baseia na produção do Município em 2018

Estudo elaborado através de parceria entre o Departamento de Economia e Estatística do Estado (DEE) e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgado nessa semana, traz os dados referentes ao Produto Interno Bruto (PIB) dos municípios do Rio Grande do Sul. O dado vem sendo divulgado anualmente, sempre dois anos após o ano analisado; e, com base na produção de 2018, destaca Montenegro como o 20º maior PIB gaúcho.

O Produto Interno Bruto é a soma de todos os bens e serviços finais que o Município produziu. “Finais” para que não aja uma dupla contagem; ou seja, se o Município produziu R$ 100,00 de trigo, R$ 200,00 de farinha de trigo e R$ 300,00 de pão, o PIB somará só os R$ 300,00, visto que os valores da farinha e do trigo já estão embutidos no valor do pão. Essa é a lógica do índice que reflete a Economia local e mostra como foi a produção. O PIB montenegrino, em 2018, foi de R$ 3,72 bilhões.

É um acréscimo de 13% sobre o PIB registrado em 2017, que foi divulgado no ano passado. Na época, o DEE colocava Montenegro como o 19º maior PIB gaúcho. O ranking, porém, foi reajustado pelo IBGE, que colocou o Município na posição de número 20 também em 2017, a mesma registrada agora com base na produção de 2018. Na prática, então, apesar da evolução nos números, o Produto Interno Bruto manteve-se na mesma posição.

Destaque pra atividade industrial
No ranking por setores, o DEE apresenta o número dos municípios através do Valor Adicionado Bruto (VAB), que é o PIB reduzido do valor dos impostos sobre a produção. E Montenegro se destaca, mais uma vez, com suas indústrias, na 14ª posição entre os maiores do Estado. O VAB do setor tinha mostrado uma produção de R$ 1,146 bilhão em 2017. Em 2018, registrou R$ 1,281 bilhão.

“De maneira geral, municípios mais industrializados foram beneficiados em 2018. A indústria de transformação foi um setor que apresentou importante crescimento em relação a 2017”, comenta Martinho Lazzari, pesquisador em Economia do DEE.

Houve crescimento, também, na prestação de serviços; que manteve a posição 29 no ranking, assim como em 2017. O VAB do setor foi de R$ 1,5 bilhão para R$ 1,7 bilhão em 2018. Houve queda, porém, na produção agropecuária de Montenegro, que caiu da posição 221 para a posição 257. Tinha sido R$ 46,7 milhões e passou para R$ 42,3 milhões.

PIB per capta, mais uma vez, coloca Triunfo na frente
Sede do Polo Petroquímico e com uma população relativamente pequena, Triunfo usualmente ocupa o 1º lugar entre os maiores PIB per capta. Dessa vez, não foi diferente. Esse é o valor total do PIB dividido pelo total de habitantes de cada Município. O valor “por cabeça” em Triunfo é de R$ 304,2 mil em 2018; um pouco abaixo do registrado em 2017, mas muito a frente dos demais no ranking. Outra cidade em destaque na região é Tupandi (sede da empresa Kappesberg), que está em 1º lugar no Vale do Caí e é o oitavo PIB per capta do Estado. O PIB per capta de Montenegro – se os valores fossem divididos igualmente entre toda a população – é de R$ 57,5 mil.

Deixe seu comentário