Gerente de loja, Rosane Janeczek, está confiante num bom movimento e comemora o incremento na procura

Projeção do Fecomércio-RS indica uma alta de 1,5% no volume de negócios em relação à data no ano passado

A Federação do Comércio de Bens e de Serviços do Estado (Fecomércio – RS) divulgou uma projeção animadora em tempos de crise: as vendas para o Dia dos Pais deste ano devem apresentar um crescimento de 1,5% em relação à data em 2016. O estudo apresentado indicou também que, em função do grau de restrição orçamentária das famílias, itens de menor valor serão os mais procurados. Apesar da ressalva, os lojistas da cidade comemoram o dado.

Alexandre Schmitz comemora perspectiva da Facomércio e destaca a facilidade que é, hoje, presentear o pai

“Nós recebemos a projeção de aumento com muita alegria”, comenta Alexandre Schmitz, 53 anos, proprietário de uma ótica e relojoaria na cidade. “É bom, não só porque podem aumentar as vendas, mas por saber que as pessoas estão podendo comprar mais em relação ao ano anterior.” O empresário indica serem os óculos escuros os itens mais procurados em seu estabelecimento para a data comemorativa.

A variedade de opções para compra é outro ponto que Alexandre cita como fator positivo no Dia dos Pais. “Antigamente, o que tu davas para um pai? Uma gravata, algo assim”, exemplifica. “Hoje em dia, tu podes dar até uma prancha de surf pra ele. A relação com os nossos pais é muito mais de parceria do que era antigamente. Isso também abre uma gama onde todas as lojas faturam um pouco na data”.

Gerente de uma loja de eletroeletrônicos e vestuário, Rosane Janeczek, 52 anos, está confiante em suas vendas neste ano. “Nessa época, sempre tem movimento” comenta. “Nos últimos anos, claro, foi mais difícil. Mas a gente já sente, hoje, que está melhorando.” Prevendo esse aumento, a loja gerenciada por Rosane

A professora Juliana Machado não deixa a data passar em branco

lançou uma série de promoções para a data, já prevendo dias extras em que o estabelecimento abrirá. Ela cita os barbeadores como um dos itens que os filhos mais procuram para presentear os pais.

“A gente busca mais uma lembrancinha, nada muito caro”, conta a professora Juliana Machado, 29 anos. Todo ano, ela presenteia o pai e o sogro com algum item para que a data não passe em branco. Artigos de decoração e vestuário são a opção mais procurada pela educadora. “Sempre tem um presentinho”, comenta.

A vendedora Liliane Chaga espera boas vendas para a data festiva

Maior procura é por promoções e produtos mais baratos
Na loja onde a vendedora Liliane Chagas, 33 anos, trabalha, a confiança na estimativa positiva do Fecomércio-RS é grande. “O pessoal está atrás de bom preço, a gente sabe. Então fazemos aqui bastante promoções e estamos com expectativa de um bom fluxo”, conta. No estabelecimento, a meta interna é que se consiga vender 10% a mais do que no ano passado. “Vamos trabalhar pra isso”, assegura. Os acessórios e as camisas pólo são as principais indicações que ela dá para a data.

A técnica em enfermagem Raquel de Souza, 30 anos, vai atrás das promoções. “A gente sempre procura e já tenta pagar a vista, com desconto, porque não tá valendo a pena parcelar”, analisa. Raquel presenteia o pai e o esposo pela data e sempre tenta buscar alguma coisa que eles estejam necessitando. Na hora da entrega, o filho José, de 4 anos, é quem presenteia os dois.

O que comprar para o seu pai?
O Jornal Ibiá separou algumas dicas para você acertar no presente de Dia dos Pais. Para isso, levamos em conta as mais variadas personalidades e gostos, buscando os valores mais acessíveis para o seu bolso.

Para quem quiser gastar até R$ 20,00, as dicas são porta-canetas, taça de vinho, agenda, porta-retratos, capinha de celular, mouse pad, chaveiro, peso de papel decorativo, aromatizador de carro, cerveja artesanal e, por que não, um cubo mágico para ele se divertir.

Na faixa de R$ 21,00 até R$ 50,00, sugerimos um livro, um voucher da Netflix, travesseiro de pescoço, luminária de mesa, copo de chopp, foto enquadrada com o pai, vinho, chocolates, jogos de vídeo-game, cinto, almofada, mochila, fones de ouvido, caneca, quadro decorativo, mouse sem fio, pen drive e, para quem quiser dar uma diferenciada, uma ida ao cinema ou um almoço com o pai.

Pode gastar um pouco mais? De R$ 51,00 até R$ 70,00, você encontra carteiras, camisas pólo, camisas de time de futebol, bola oficial ou um relógio de mesa.

Acima disso, para até R$ 100,00, as dicas são kit churrasco, camisa social, calça, tênis, caixa de ferramentas, kit de barba, mural metálico, filme em Blu-Ray e, para a diversão geral, um helicóptero de controle remoto.

Entre R$ 101,00 e 150,00, barbeador, relógio de pulso, óculos escuros, sapato, furadeira, perfume, mala de viagem ou ingressos para algum show que seu pai queira muito ir. Para quem gostou da idéia sugerida na reportagem sobre a prancha de surf, o valor do item fica entre R$ 900,00 e R$ 1.300,00.

* Além de qualquer presente, claro, não esqueça de dar em seu pai um abraço apertado e fazer uma demonstração de carinho. Afinal de contas, é isso o que verdadeiramente importa.

Vinhos e chocolates devem ser os ítens mais procurados
O Fecomércio levou em conta algumas variáveis econômicas para chegar ao índice de aumento das vendas. Para isso, foram considerados fatores como o cenário do emprego atual, o mercado de crédito e a intenção de consumo das famílias gaúchas. Em função desse resultado, estima-se que itens como vinhos e chocolates devam ser os mais procurados. A chegada de temperaturas baixas nas semanas que antecedem o domingo comemorativo também pode dar força ao setor calçadista e de vestuário.

Deixe seu comentário