O secretário municipal de Indústria e Comércio de Montenegro, Elias da Rosa, foi um dos presentes em reunião que debateu a cobrança de taxas nas unidades do interior da Junta Comercial. Isso porque, com a implantação da “Junta Digital”, que tornou grande parte das atividades online, não haveria mais a necessidade de cobrança pelas repartições físicas, dado o término do recebimento dos processos em papel. Isso acaba preocupando os secretários municipais das 59 unidades do estado – uma delas em Montenegro – onde atuam diferentes servidores. O encontro que discutiu o tema sugeriu a criação de uma comissão que deve trabalhar na elaboração de lei ou decreto que regulamenta a cobrança das taxas. Nos próximos dias, um encontro entre a Fazenda, a Auditoria-Geral do Estado e a Procuradoria Geral deve tratar da cobrança.

Deixe seu comentário