Fazenda Solar conta com 3.528 placas. A partir delas, será gerada energia para 44 farmácias Panvel. FOTO: DIVULGAÇÃO

Empreendimento já está funcionando na localidade de Fortaleza

A rede de farmácias Panvel inaugurou nessa quinta-feira, dia 5, a sua usina de energia fotovoltaica em Montenegro. O amplo empreendimento fica no interior, numa propriedade de dois hectares na localidade de Fortaleza, e conta com 3.528 placas solares e capacidade de geração de 1,68 milhão de kW/h de energia ao ano.

Construída em parceria com a ERB – Energia Regenerativa Brasil e o Grupo SKA, que foi responsável pela captação de recursos para o projeto, a fazenda solar demandou o investimento de cerca de R$ 4 milhões. O complexo foi batizado de Arno II, sendo o segundo do tipo a ser inaugurado pela Panvel. Além de Montenegro, a parceria entre a rede e os investidores viabilizou também a construção de usinas em Rosário do Sul, Mondaí, em Santa Catarina, e Santo Antônio do Sudoeste, no Paraná.

“Eu acho que esse é um marco importante e um exemplo a ser seguido, porque a geração de energia fóssil gera muito detrito e muita poluição; e a gente precisa deixar pra trás essa matriz energética e caminhar, cada vez mais, para um mundo mais sustentável”, comenta o diretor-presidente da Panvel, Julio Mottin Neto. “Nós temos, hoje, 25% das nossas lojas abastecidas com energia solar. A nossa intensão é ter 100% das nossas lojas abastecidas com energia solar”. O investimento total, com as quatro novas usinas, é de cerca de R$ 20 milhões.

Mottin destaca que a escolha por Montenegro como um dos municípios para a execução do projeto se deu por uma série de fatores, dentre eles, a proximidade com a sede da rede, em Eldorado do Sul, a boa relação da comunidade com a empresa, a facilidade logística para a implantação e as características do relevo da localidade. A usina está instalada em ponto estratégico, no sopé de um morro, com boa incidência de luz solar. A produção de energia na unidade impactará na redução de 200 toneladas de dióxido de carbono na atmosfera, o equivalente ao plantio de 20 mil árvores no ano.

O Meio Ambiente agradece!

O mercado de energia solar está em crescimento no Brasil. De acordo com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica, a Absolar, entre janeiro e maio deste ano, foi instalada cerca de 1 gigawatt de geração solar fotovoltaica no País; e a expectativa é de que a instalação de placas solares quadriplique até 2029, gerando uma energia limpa e de baixo impacto ao Meio Ambiente. Para Siegfried Koelln, CEO do Grupo SKA, um dos players envolvidos no projeto de Montenegro, a alternativa é caminho que precisa servir de exemplo a todos.

“Vemos o investimento nas usinas como um passo importante para ressaltar a missão de tornar a Indústria como um todo mais sustentável, gerando e fomentando o desenvolvimento da economia através da geração de energia limpa e renovável”, pontua. A usina montenegrina recebeu o nome de Arno em homenagem ao seu pai. “Ele sempre foi um cara inovador e aberto a novas ideias. Então, achamos essa uma bela maneira de homenageá-lo.”

Rápida cerimônia, com a presença de investidores e autoridades, marcou a inauguração do complexo

Ao todo, as quatro novas usinas instaladas através da parceria – incluindo a de Montenegro – terão um total de 14.600 placas solares gerando, juntas, mais de 7 milhões de kWh/ano. Não deve parar por aí. A expectativa da Panvel é ter nove usinas em funcionamento até o fim de 2021, prontas para compensar o consumo de energia em boa parte das unidades na Região Sul.

E essa não é a única iniciativa da empresa em seus quase 50 anos de história em prol da sustentabilidade. “Já são quase 500 lojas no Sul do Brasil e a gente entende que tem um papel educacional muito importante como varejista”, destaca o diretor-presidente da organização, Julio Mottin Neto. “Nossos funcionários estão imbuídos de diminuir o uso de sacola plástica em lojas, por exemplo. Outra iniciativa importante é o recolhimento de medicamentos vencidos que temos; e também uma ação, que é muito grande e já tem dez anos, que é o Troco Amigo, onde a gente beneficia hospitais de praticamente todas as regiões onde estamos presentes e que já arrecadou mais de R$ 15 milhões”, exemplifica.

Deixe seu comentário