Equipe do Gringo está em festa. FOTOS: BRUNA ENGEL

Mantendo a qualidade de sempre, direção da empresa está passando para a segunda geração da família

Este sábado, dia 24, é de celebração no Gringo Gastronomia. A empresa está comemorando 25 anos de uma história marcada pela tradição da boa comida italiana e pelo agradável ambiente que atrai cada vez mais clientes.

Tudo teve início no ano de 1994. Foi uma iniciativa do empresário Eduardo Carlos Bergamaschi, a quem muitos já conhecem pelo apelido de “Gringo”. Descendente de italianos, ele havia sido dono de outros dois restaurantes e também de uma cantina na cidade anteriormente.

Morando ao lado de onde hoje é o Gringo, conta a história que Eduardo bateu na porta de uma cozinha industrial que ali existia e perguntou se os proprietários não queriam vendê-la. A razão é bastante curiosa. É que ele estava cansado do cheiro da comida do estabelecimento que chegava até sua casa.

Junto da esposa, Jovita Bergamaschi, Eduardo inaugurou o novo restaurante naquele 24 de agosto. “Ele cresceu em uma comunidade italiana, então o Gringo trouxe essa cultura de cozinhar como os imigrantes cozinhavam. Sempre com muita polenta, muita carne e muita massa”, lembra Rafael Bergamaschi, o filho do meio do casal.

“O pai tinha aprendido a cozinhar com a mãe dele. A minha mãe aprendeu com o pai. Então, muitas das receitas do restaurante são pratos que a minha avó já fazia”, destaca.

O buffet conta, hoje, com quatorze pratos quentes e mais de 20 variedades de saladas para os almoços de segunda-feira a sábado, das 11h30 às 14h. Serve montenegrinos e pessoas de fora da cidade, atraídos pela qualidade e tradição gastronômica.

“Nós temos clientes que almoçam aqui há 25 anos, clientes de uma vida”, destaca Rafael. “E já teve quem veio me dizer que a comida continua igual nestes anos. Esse acaba sendo um segredo do Gringo: conhecer o produto, ter uma qualidade e fazer essa qualidade perdurar por anos.”

O filho, Rafael, está assumindo os negócios da família neste ano.
O restaurante foi aberto pelo casal Jovita e Eduardo Bergamaschi. FOTOS: BRUNA ENGEL

Relação com a comunidade é virtude da empresa
Desde a primeira geração, uma das preocupações do restaurante está no incentivo aos produtos e ao comércio local, principalmente às produções sem agrotóxico. Há 25 anos, a carne do restaurante é comprada no mesmo mercadinho de Montenegro; e o Gringo tem parcerias, por exemplo, para a aquisição de verduras com uma produtora da localidade de Faxinal e de morangos com um agricultor de Santos Reis. Até o docinho de leite comercializado no caixa é produzido na localidade de Calafate.

“O pai sempre teve esse faro para comprar uma matéria prima boa e essa preocupação em achar os produtos mais locais possíveis”, recorda Rafael. “Dessa forma, a gente consegue ajudar a comunidade e, ao invés de comprar de grandes corporações, comprar do pequeno. Essa é a cultura de uma vida inteira aqui no restaurante. Acreditamos na importância de saber a origem e a qualidade de nossos alimentos assim como quem os produz.”

Rafael assumiu o restaurante neste ano
Filho do casal de empreendedores, Rafael, que além de cervejeiro, é chef com experiência internacional, assumiu a direção do Gringo Gastronomia em abril deste ano para dar um merecido descanso aos pais. Ele adianta que a meta, agora, é manter a tradição tão particular do restaurante e, ainda assim, inovar. “Estamos projetando a compra de equipamentos novos e mais modernos para manter a qualidade, mas trazer a inovação junto”, conta. À frente do restaurante, ele agradece aos clientes e a toda comunidade de Montenegro e região que prestigiam o Gringo nestes 25 anos.

Deixe seu comentário