Geração de mais tributos, empregos e fortalecimento do RS como polo tecnológico são alguns dos benefícios

A ampliação em 30% da planta de eteno renovável da Braskem no Polo de Triunfo terá impactos significativos na economia gaúcha. Serão 500 empregos diretos e mil indiretos gerados durante a execução das obras, que iniciam este ano. Com investimento de cerca de R$ 450 milhões, a expansão elevará a capacidade produtiva de 200 mil toneladas para 260 mil toneladas e deverá ser concluída em 2022.

A iniciativa faz parte do empenho da Braskem em investir cada vez mais em produtos feitos a partir de matéria-prima de origem renovável, o que está de acordo com a estratégia de desenvolvimento sustentável da companhia. Essa expansão também será relevante para o meio ambiente, por meio da redução da emissão de 185 mil toneladas de CO2, contribuindo para que a empresa se torne carbono neutro até 2050.

“As equipes que trabalham na planta de eteno renovável ficaram muito felizes com o anúncio do aumento da capacidade de produção, pois além de estarmos construindo um mundo cada vez melhor, nos sentimos parte da história de produzir mais plástico a partir da cana de açúcar com tecnologia brasileira”, destaca Eder Felipetto, coordenador da planta de Eteno Renovável.

“A busca por processos produtivos com menor impacto ambiental faz parte dos compromissos da Braskem para disponibilizar ao mercado soluções que permitam que a sociedade tenha uma vida cada vez mais sustentável”, afirma Daniel Fleischer, gerente de Relações Institucionais da Braskem no RS.

Foi no Centro de Tecnologia e Inovação do Polo Petroquímico de Triunfo que, em 2007, começaram os estudos da Braskem para produção dos biopolímeros produzidos a partir da cana-de-açúcar. A empresa investiu US$ 290 milhões na construção da unidade industrial e, em 2010, apresentou ao mundo o primeiro polietileno (PE) de origem renovável produzido em escala industrial.A estimativa é que, nesses 10 anos, foram capturadas cerca de 5,54 milhões de toneladas de CO2.

O feito colocou em evidência o RS como o maior e mais moderno complexo de pesquisa do setor na América Latina e tornou a Braskem reconhecia pelo desenvolvimento de um dos casos mais transformadores de desenvolvimento sustentável.


A marca I’m greenTM tornou-se conhecida no mundo todo e, hoje, esse portfólio é apresentado em três submarcas. Os produtos I’m greenTM bio-based são feitos a partir do etanol, contribuindo significativamente para reduzir a emissão dos gases do efeito estufa ao longo da cadeia do plástico.Esses produtos são exportados para mais de 30 países e já são utilizados em de mais de 250 grandes marcas, como Allbirds, DUO UK, Grupo Boticário, Join The Pipe, Johnson&Johnson, Natura & Co, Nissin, Shiseido e Tetra Pak.

Em I’m greenTM recycled são encontradas as resinas oriundas de plásticos reciclados pós-consumo, acompanhando os avanços da Braskem no fortalecimento da economia circular. Há, também, as resinas I’m greenTM bio-based & recycled, que têm parte de sua composição com plástico de origem renovável, produzido a partir da cana-de-açúcar, e a outra parte de resina reciclada pós-consumo.

Deixe seu comentário