FOTO: GOV.BR

53 novos postos de trabalho foram criados em julho, mostram dados do Caged

Montenegro registrou, em julho, novo período onde as contratações formais superaram a quantidade de demissões. É o 13º mês consecutivo em que as empresas do Município registram saldo positivo, de criação de novos postos de trabalho com carteira assinada. Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) mostram que, no sétimo mês do ano, as organizações montenegrinas criaram 53 novas vagas; a diferença entre as 770 contratações e as 717 demissões que ocorreram no período.

Na análise setorial, os números colocam na frente o setor de Serviços, com 34 postos abertos. Destaques importantes foram as atividades ligadas ao transporte terrestre e à Educação. Na sequência, o Comércio registrou a criação de 29 novos postos de trabalho formais; destacando-se, especialmente, no segmento de supermercados.

Em terceiro, os dados do Caged mostram a Indústria, em Montenegro, praticamente estagnada, com saldo de quatro vagas criadas. No detalhamento, porém, os números apontam uma movimentação importante em julho, advinda das duas principais empresas da cidade. O segmento de fabricação de tratores, dominado pela John Deere, teve 46 contratações registradas; ao passo que o de abate de aves, dominado pela JBS, teve saldo de 48 demissões.

Em quarto lugar, a Agropecuária ficou no negativo, com cinco postos de trabalho extintos em atividades ligadas à pecuária e a criação de aves. Por último, a Construção Civil, que havia se destacado em contratações em junho, registrou em julho o saldo negativo de nove vagas fechadas. É resultado de demissões de trabalhadores ligados a serviços especializados de instalações elétricas e hidráulicas. A divulgação dos dados do Caged é feita pelo recém reativado Ministério do Trabalho e Previdência.

Deixe seu comentário