Daniel Büttenbender explicou os processos realizados na usina do Passo da Serra. FOTO: ECOCITRUS/DIVULGAÇÃO

Agrônomo da Cooperativa dos Citricultores Ecológicos do Vale do Caí, a Ecocitrus, Daniel Büttenbender esteve em Brasília nesta semana, apresentando o trabalho realizado pela empresa. No Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Büttenbender tratou das experiências da instituição com o tratamento de compostos orgânicos e a produção de biofertilizantes realizada na usina do Passo da Serra, interior de Montenegro.

O profissional conduziu uma das três apresentações ao órgão, que visavam mostrar a viabilidade da agricultura orgânica. O convite surgiu por meio do vice-presidente da Associação Brasileira de Agroecologia (ABA) para a região Centro-Oeste, Rogério Dias.

“A Ecocitrus é uma referência, porque mostra que uma cooperativa funciona, mostra a agregação de valor da produção de citros e a viabilidade da agricultura familiar”, avalia Dias. “Há essa solução da compostagem, de encontrar uma alternativa para produzir o adubo que os agricultores precisavam, também mantendo um trabalho social e ambiental que beneficia não somente os cooperados”.

Deixe seu comentário