Campanha da Consulta foi intitulada de “Vamos Participar Montenegro”. Tudo é feito pela internet

Pela internet, a comunidade pode indicar em que áreas a Prefeitura deverá investir mais recursos no ano que vem

Acaba nesta sexta-feira (13), a Consulta Popular da Prefeitura para a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2019. É nessa lei que a Administração Municipal estabelece as principais diretrizes e prioridades do ano para elaborar o seu orçamento. Desde o dia 15 de junho, os montenegrinos têm um espaço no site da instituição para votar nos principais pontos que querem que entrem nessa lista.

O voto pode ser registrado por acesso ao portal da Prefeitura, na guia “Vamos Participar Montenegro”, ou pelo link direto “https://goo.gl/7uweAG”. É preciso informar o número do título de eleitor, o nome completo, a escolaridade, o e-mail e o endereço residencial para realizar o voto.

O cidadão, então, vai escolher um bairro ou localidade do município e, dentro dele, apontar ao menos quatro dos pontos listados onde ele pensa que é necessária maior atenção do poder público no próximo ano. As opções são espaço social; agricultura; coleta de lixo; comércio; cultura e turismo; educação; esporte e lazer; habitação; iluminação pública; indústria; limpeza pública; manutenção de estradas; melhorias de passeio público e vias urbanas; paradas de ônibus; pavimentação de ruas; saneamento; saúde; segurança; sinalização turística e viária; e trânsito.

Secretário Rafael Riffel quer ouvir o que a comunidade tem a dizer

De acordo com o secretário municipal de Gestão e Planejamento, Rafael Antônio Riffel, é a terceira vez que a votação ocorre. “Nossa ideia é ouvir a comunidade para que ela indiquem as demandas no coletivo”, afirma. A projeção de orçamento para 2019 é de cerca de R$ 200 milhões.

Após a confirmação do voto na Consulta, um recibo da participação é encaminhado por e-mail ao cidadão. Existe, depois, a possibilidade de registro de outras sugestões em uma nova tela, onde o indivíduo consegue apontar, por escrito, as necessidades que ele observa no município – texto que é encaminhado diretamente à ouvidoria da Prefeitura.

Compilados todos os dados e levada em conta a percepção da Gestão, o projeto da LDO será apresentado em audiência pública na Câmara na tarde do dia 28 de agosto. Aberto, o evento será uma segunda oportunidade para que a comunidade coloque suas sugestões ou conteste alguns pontos. A Lei é entregue para votação depois disso, no dia 31.

Deixe seu comentário