Durante o Verão, mesmo os equipamentos menos suscetíveis ao calor sofrem em ambientes muito quentes. Foto: reprodução internet

Cuidado. Com as altas temperaturas dessa estação, aparelhos podem acabar com o tempo de vida útil reduzido

Calor excessivo e sensação térmica nas alturas. No Verão, não é só você que sofre com o clima quente. Os eletrônicos da sua casa, como televisão, computador e celular, também enfrentam as consequências da estação. Existem equipamentos mais suscetíveis a danos e à diminuição de vida útil do que outros. De acordo com o engenheiro eletricista Fernando Derques López, o hábito de não ler o Manual de Instalação e Operação dos aparelhos contribui com o problema.

“Alguns equipamentos eletrônicos possuem em seu manual técnico a informação sobre em qual temperatura máxima podem trabalhar. E, neste caso, a vida útil é de muitos anos, principalmente se a temperatura ambiente não ultrapassar os 40ºC”, explica o engenheiro. “O que devemos entender é que a vida útil destes equipamentos diminui consideravelmente por fatores externos a eles, porque, de tempos em tempos, a alimentação elétrica dos mesmos pode sofrer variações de voltagem pela concessionária de energia elétrica, causando danos à isolação de seus componentes.”

Quanto maior a variação de voltagem, maior a possibilidades dos componentes eletrônicos e elétricos (filamentos) sofrerem microdeformações. Além disso, o engenheiro esclarece que mesmo os equipamentos mais suscetíveis ao calor, como é o caso de computadores, que possuem coolers de refrigeração internos, em ambientes muito quentes, não conseguem corrigir a temperatura de trabalho e acabam perdendo vida útil.

“É por isso que a maioria dos Centros de Processamento de Dados [CPD’s]’ possui refrigeração controlada e até com redundância. Ou seja, equipamentos de refrigeração duplicados: no caso da falha de um, o reserva entra em operação”, completa López.

Outro aspecto destacado pelo engenheiro é a importância do chamado aterramento. Ele explica que ocasionalmente podem ocorrer alguns curtos-circuitos e, dessa forma, surge uma voltagem muito alta que necessita ser descarregada. Se o equipamento possui o sistema, o surto de voltagem é descarregado corretamente. Ao contrário, na falta do aterramento, a sobrecarga pode circular pelo circuito elétrico do aparelho, causando danos aos seus componentes, danificando de imediato e/ou diminuindo a sua vida útil.

“De uma forma clara, o aumento de temperatura não diminuirá a vida útil dos equipamentos eletrônicos se forem atendidas as
recomendações do fabricante e da rede elétrica de alimentação destes aparelhos, que devem ser seguras e cumprir as recomendações da ANEEL, que regula este fornecimento. Do contrário, isso fatalmente irá ocorrer”, destacou o engenheiro Derques.

Atenção às recomendações
Para garantir o bom funcionamento dos equipamentos elétricos e eletrônicos, é preciso respeitar as recomendações do fabricante. Confira algumas dicas do engenheiro eletricista Fernando Derques López, que podem ajudar a conservar o tempo de vida útil desses aparelhos:

– Ler e obedecer as recomendações dos fabricantes “antes” da instalação é fundamental;
– Não deixe os aparelhos no sol;
– Verificar se o ambiente onde será instalado o equipamento não possui poluição (pó ou outros elementos) que possam prejudicar a sua refrigeração;
– Certificar-se de que a voltagem da energia elétrica fornecida pela concessionária está dentro de parâmetros aceitáveis e recomendados;
– Possuir aterramento e ter conexão segura e bem dimensionada.

Deixe seu comentário