foto: divulgação Uergs

A disciplina História das Artes, da unidade local da Uergs, engloba os quatro cursos artísticos da unidade — Artes Visuais, Teatro, Dança e Música — e envolve mais de 60 alunos, do terceiro ao quinto semestre. O professor Igor Simões propôs à turma tornar públicas as questões discutidas em aula. A partir desta ideia surgiu o “1º Seminário – Histórias e Narrativas da Arte: Políticas, Complexidades e Permanências”. O evento ocorrerá dia 22, a partir das 17h, no Teatro Therezinha Petry Cardona.

O seminário é aberto ao público em geral, com inscrições no local. Coordenado pelo professor Igor Simões, o evento objetiva tornar públicas, ao maior número de pessoas, as discussões abordadas em aula, que vão de questões que permeiam a área da arte até assuntos da vida em geral. “Acho que há um vício, muitas vezes, em produzirmos conhecimento na universidade e ele ficar circunscrito àquilo que escrevemos ou àquilo que publicamos”, comenta. “O seminário é aberto ao público, pois somos uma universidade pública, logo temos um compromisso com a comunidade.”

Igor diz, ainda, que um dos objetivos do seminário é a troca entre os conhecimentos produzidos pelos alunos e a comunidade. O evento é realizado pela Uergs, pelo Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid) e pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), e apoio da Fundarte.

A programação traz dois blocos em que os alunos apresentarão seus trabalhos, seguidos de debate. O primeiro discutirá “Arte, artistas, políticas e complexidades da arte e da educação”, e o segundo, “Gênero, arte, políticas e complexidades da arte e da educação”. Após, uma mesa mostrará pesquisa de alunos sobre os trabalhos artísticos realizados por mulheres artistas no RS.

Igor Simões afirma que, dependendo do resultado deste seminário, há a possibilidade de que ele ocorra anualmente.

Deixe seu comentário