Na Estação da Cultura, os participantes discutiram sobre a qualidade do atendimento na rede municipal

Programação segue até domingo, quando encerra com a 2ª Parada Livre

Com a participação de diversas entidades, ocorreu na tarde quinta-feira, 22, um debate sobre a saúde pública para a comunidade LGBTT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transgênero) de Montenegro. Na Estação da Cultura, os participantes discutiram sobre a qualidade do atendimento na rede municipal e desafios dessa parcela da sociedade.

A atividade, que faz parte da programação da Semana da Diversidade, contou com a presença da secretária de Saúde, Cristina Reinheimer, representantes do Coletivo Íris, agentes comunitários de saúde, entre outros. De acordo com Ezequiel Souza, membro do coletivo e um dos responsáveis pelo evento, o debate é urgente e necessário. “Precisamos falar mais sobre a saúde pública para a comunidade LGBTT e deixar de sustentar o estigma das DSTs e HVI relacionada somente aos gays”, disse Souza. “De modo geral, existe uma carência de políticas específicas para esse público, como assistência à saúde mental, por exemplo.”

Nesta sexta-feira, 23, a programação segue no mesmo local com mais um debate sobre o tema “Segurança pública pra quem?”, às 15h30min. Em seguida, a discussão abordará “O mercado de trabalho e os LGBTTs”.

No sábado, 23, acontece a avaliação dos painéis, construção e encaminhamento de documento público referente às demandas apresentadas durante a semana.

Para finalizar a semana de atividades, no domingo, 25, Montenegro terá a sua 2ª Parada Livre LGBTT, das 15h às 20h.

Deixe seu comentário