Sagrada Família, Vereadores, Prefeito, posse, documento, idosos

Projeto de lei de iniciativa do prefeito e aprovado pela Câmara de Vereadores colocou fim a uma espera de 63 anos

Depois de 63 anos, o Lar Sagrada Família, na Rua Apolinário de Moraes, conquistou a posse efetiva do local onde está instalado desde 1954. A demanda foi atendida esta semana, depois que o Executivo encaminhou e a Câmara aprovou projeto de lei repassando o imóvel definitivamente à entidade.

Acompanhado pela vereadora Rose Almeida (PSB) e pelo secretário municipal da Administração, Rafael Riffel, o prefeito Luiz Américo Aldana esteve na sede do Lar e entregou a lei sancionada, que possibilita à Associação Lar Sagrada Família, coordenada pela Ordem das Irmãs de São Camilo, buscar parcerias e aprimorar os serviços em benefício dos idosos.

O bispo da Diocese de Montenegro, Dom Paulo De Conto, fez uma oração para marcar o momento, segundo ele, de extrema importância para o lar e para a comunidade. A vereadora Rose Almeida ressaltou que a união entre o Executivo e o Legislativo, e os esforços da entidade, propiciaram a lei que beneficia e dá novos horizontes à mantenedora, aos pacientes e a seus familiares.

Aldana lembrou da relevância do atendimento prestado pelas irmãs. Disse também que o trabalho desenvolvido por elas ultrapassa as bases físicas do Lar, se reflete diretamente na família, de forma essencial.

A Irmã Nelci Lazari, presidente da Associação Lar Sagrada Família, lembrou da história e do começo, quase sem nada e com muita vontade. Citou as colaboradoras, os apoiadores, os pacientes e seus familiares. Ressaltou que as pessoas que ali trabalham amam o que fazem e se doam, muitas vezes além de sua responsabilidade. Já a Irmã Nelci agradeceu o empenho da vereadora Rose, o apoio da Diocese, do prefeito Aldana e do advogado do Lar, Mário Vinhas e esposa, que colaboraram para que este fato ocorresse. Finalizando, ela comentou: “novos tempos, vamos poder buscar parcerias e ampliar o espaço e o atendimento aos idosos de Montenegro e região”.

Deixe seu comentário