Desde a primeira edição, Rua da Poesia ocorre na rua Castro Alves, no Ferroviário. Foto: arquivo pessoal Maria Izabel

Evento abordará, entre os temas, direitos humanos e cidadania durante suas 24 horas de duração

A oitava edição do evento literário intitulado Rua da Poesia inicia na próxima sexta-feira, 13, pontualmente às 23h59min. O local de encontro é no QG, rua Próspero Mottin, 195, onde os interessados devem estar até as 23h30min para organização. Caso o tempo esteja sem chuva, a primeira ação será um cortejo. Com duração de 24 horas, o evento abordará assuntos como direitos humanos, cidadania e os tesouros da língua portuguesa.

Não é à toa que as atividades ocorrem nessa rua em específico. Esse movimento vem, há sete edições, homenageando Castro Alves, que foi um grande poeta brasileiro. Mas não se tem apenas um homenageado nesse dia. Um artista diferente é contemplado com apreciações nesse evento todos os anos. O deste ano, assim como no ano passado, ficará como surpresa até o dia da ação.

A idealizadora do evento, Maria Izabel Vargas da Silva, explica que às 2h da madrugada o evento tem o momento de repouso, retornando às atividades às 9h. Na tarde do dia 14, dentre vários atrativos, debates e poetas presentes, Maria destaca que, enquanto autores apresentam suas obras, crianças podem brincar e realizar seus desenhos no muro da AABB e também na calçada. Para apresentação de poemas, interessados deverão realizar sua inscrição através do Facebook intitulado como Izabel Vargas da Silva ou no local do evento até às 13h.

Izabel conta, ainda, que o evento tem por meta dar visibilidade às obras do grandioso Castro Alves, mas também aproximar a população da leitura. “O evento ocorre porque com o passar do tempo vão se invisibilizando os valores da obra desse autor. Queremos que vejam o valor desse artista. Que saibam o porquê de ele ser o patrono da rua e de ruas de muitas cidades nesse país. A gente almeja que o evento seja mais uma oportunidade de contato com o livro e com a beleza que a poesia representa”, pontua.

“É um grande ato público de cultura e cidadania na rua e à noite. Isso é para darmos esse exemplo de bom uso da rua. Queremos que ela esteja sempre limpa, bela e enfeitada. Queremos que a rua possa ser desfrutada. Vamos desfazer esse conceito de que rua é um local perigoso. Rua é um lugar de todos nós, da convivência das pessoas em comunidade”, acrescenta a idealizadora.

A organização reitera o convite à toda comunidade e pede para que compareçam, pois será um momento inesquecível. “Tem música, cantores, instrumentistas, brincadeiras de roda. É um evento muito lindo e rico, com muitas atrações. Chamamos para que venham todos. Os poetas, alquimistas, pensadores, filósofos, professores, vizinhos e escolas. Convido toda a cidade e outros rincões em que alguém possa se interessar”, finaliza.

Deixe seu comentário